Roberta Carvalho

(ultima atualização em agosto/2023)

Belém, PA, 1980
Vive e trabalha em Belém, PA

Indicada ao Prêmio PIPA 2023

Artista visual, multimídia e diretora artística. Desenvolve trabalhos envolvendo linguagens visuais e tecnológicas, transitando entre suportes como vídeo, intervenção urbana, projeção, realidades mistas, instalação e projetos interativos. Formada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Pará, fez mestrado em Artes Visuais pela Universidade Estadual Paulista. Foi vencedora do Prêmio FUNARTE Mulheres nas Artes Visuais. Participou de várias exposições e projetos nacionais e internacionais, como “Brasil Futuro: As Formas da Democracia”, Festival do Futuro, “HEALING – Life in Balance”, em Frankfurt, Festival On_OFF 2019 – Itaú Cultural, Virada Cultural de São Paulo, “Amazon Connection”, Arte Pará, “Visualismo – Arte, Tecnologia, Cidade”, Festival Multiplicidade, entre outros. Suas obras integram os acervos do Museu de Arte Contemporânea Casa das 11 Janelas (PA), Museu de Arte do Rio (MAR) e Museu da Universidade Federal do Pará. Além de artista, sua poética abrange atuações como artista-curadora e diretora artística em projetos que envolvem artes visuais, tecnologia e questões sobre o território amazônico. É criadora do Festival Amazônia Mapping, um projeto pioneiro de arte e tecnologia no Brasil. No Rock in Rio 2022, foi diretora artística e curadora da NAVE, uma instalação imersiva que levou mais de 50 artistas amazônidas para o maior festival de música do mundo. Foi curadora-adjunta da exposição Brasil Futuro: as Formas da Democracia (na edição Pará). 

Site: www.robertacarvalho.art.br

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes exclusivamente para o Prêmio PIPA 2023:


Posts relacionados



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA