Lyz Parayzo

(ultima atualização em junho/2020)

Campo Grande, RJ, 1994.
Vive e trabalha no Rio de Janeiro, RJ.

Indicada ao Prêmio PIPA 2017 e 2020.

“O construtivismo, apoiado nas ideias de uma utopia moderna brasileira, assim como o concretismo, faliu em seu projeto de construção estético-social, caindo em um formalismo vazio que não reflete o Brasil em sua diversidade social, econômica e racial. A minha poética se constrói a partir de estratégias de uma re-politização da tradição construtivista. Busco subverter o vocabulário estético concretista, usando-o não mais para falar da construção do Brasil moderno, mas da violência sofrida pelos corpos desse mesmo país. Ao contrário dos corpos ‘construtivistas’, eles não são brancos, euro-centrados, de classe média e cis-heteronormativos”.

Lyz Parayzo é uma escultora e performer. Estudou teatro na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UNIRIO) e também artes visuais na EAV Parque Lage (Escola de Artes Visuais do Parque Lage) e na Beaux-Arts de Paris. Tem o corpo como principal suporte de trabalho e sua  performatividade diária como plataforma de pesquisa. Em sua pesquisa atual, Lyz tem desenvolvido objetos para autodefesa que transitam  de  jóias em prata a armaduras, escudos, bixinhas e armas em alumínio. As suas obras fazem parte de coleções públicas como MAC-Niterói, Museu de Arte do Rio (MAR) e Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Site: cargocollective.com/lyzparayzo
lyzparayzo.tumblr.com

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes, exclusivamente para o Prêmio PIPA 2017:



Posts relacionados



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA