Miguel Chikaoka

(ultima atualização em janeiro/2024)

Membro do Comitê de Indicação PIPA 2021 e 2024.
Vive e trabalha em Belém, PA.

É graduado em Engenharia Elétrica pela Unicamp, mas sempre atuou no campo da fotografia.

Iniciou a carreira como fotógrafo atuando junto ao Jornal Resistência da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos. Integrou as editorias da revista Cuíra da Unipop (Universidade Popular) e da revista GIBI da Agencia Emaús. Colaborou também com a Agencia F4 e o Jornal Movimento. 

Paralelamente articulou um movimento em torno do fazer e pensar fotografia que resultou na criação da Fotoativa. 

Como autor participou de diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Suas produções transitam entre imagens, instalações, performances e objetos que problematizam os sentidos do ver além das fronteiras da fotografia e da imagem.  Algumas de suas obras podem ser encontradas nos acervos de instituições como o Museu de Arte de São Paulo, MASP (SP), Museu da Fotografia (PR), Museu Casa das Onze Janelas, Museu de Arte Moderna – MAM (SP), Museu de Arte do Rio de Janeiro – MAR (RJ), Museu da OEA (EUA), Museu da Universidade Federal do Pará – MUFPA (Belém).

Integrou a comissão de avaliação e seleção de Projetos, Mostras, Salões e Premios de Arte e Fotografia como Rumos Itaú, Artes Visuais Funarte, Diário Contemporâneo de Fotografia, Arte Pará e Incentivo de Fotografia. 

.  

Em 2012, recebeu o Prêmio Brasil de Fotografia e a Comenda da Ordem do Mérito Cultural – MINC por sua contribuição à cultura brasileira e em 2015, foi contemplado pelo Prêmio Marcantonio Vilaça da Funarte. 

Dedica-se atualmente à pesquisa e experimentação de práticas educativas inspiradas em abordagens do que constitui a gênese do processo fotográfico.


Posts relacionados



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA