Leandro Vieira

(ultima atualização em junho/2020)

Rio de Janeiro, RJ, 1983.
Vive e trabalha no Rio de Janeiro, RJ.

Indicado ao Prêmio PIPA 2020.

Artista plástico formado pela Escola de Belas Artes da UFRJ, o carioca Leandro Vieira atua na cena carnavalesca desde 2015. À frente dos projetos artísticos da Estação Primeira de Mangueira, conquistou dois campeonatos: em 2016, com “Maria Bethânia – A menina dos olhos de Oyá”; em 2019, com “História pra ninar gente grande”. Nos últimos anos, tem desenvolvido propostas conceituais que ultrapassam os contornos dos desfiles para a avenida. Em 2017, sua produção debruçada sobre a religiosidade popular, base do enredo da Mangueira naquele ano,  foi documentada pelo IPHAN na publicação “Arte e Patrimônio no carnaval da Mangueira” e levada ao Paço Imperial do Rio de Janeiro em exposição individual batizada de “Bastidores da Criação – Arte aplicada ao Carnaval”. Em 2018, criou a instalação interativa “Carnaval: grito de quê?”, desenvolvida em parceria com o artista Ernesto Neto, para a exposição “O Rio de samba: resistência e reinvenção”, que ocupou o Museu de Arte do Rio (MAR). Em seu mais recente desfile – Mangueira, 2020 – enfrentou a resistência conservadora ao apresentar a biografia de Cristo com nuances político/sociais contemporâneas.


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA