Juliana dos Santos

(ultima atualização em junho/2022)

São Paulo, SP, 1987.
Vive e trabalha em São Paulo, SP.
Representada pela Galeria Eliana mãe

Indicada ao Prêmio PIPA 2022.

Artista visual, mestre em arte/educação e doutoranda em Artes pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista UNESP. Vem realizando exposições coletivas com trabalhos em instalação, vídeo, pintura, performance, fotografia e multimídia. Juliana tem investigado a cor Azul da flor Clitória Ternátea como possibilidade da cor como experiência sensível no processo de expansão dos sentidos. Sua pesquisa se dá na intersecção entre arte, história e educação, com interesse pela maneira como artistas negrxs se engajaram em práticas para lidar com os limites da representação. Como artista residente, ministrou aulas no departamento de Pintura Contextual na Academia de Belas Artes de Viena, Áustria (2018). Artista selecionada na Temporada de Projetos do Paço das Artes de 2019. Premiada em terceiro lugar no 16 Salão de Artes Visuais de Ubatuba de 2020 e selecionada na 12 Abre-Alas da A Gentil Carioca galeria (RJ). Participou da 12 edição da Bienal do Mercosul sob curadoria de Fabiana Lopes e Andrea Giunta. Tem obras integrando o acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo com a exposição “Enciclopédia Negra” e do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo – SP. Participou da exposição coletiva “Imagens que Não se Conformam” no Museu de Arte do Rio e da 3 edição de Frestas – Trienal de Artes do Sesc Sorocaba, O rio é uma serpente.

Site: www.julianadossantos.net

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes exclusivamente para o Prêmio PIPA 2022:


Posts relacionados



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA