Helô Sanvoy apresenta “Nessas artes, vadiava” com curadoria de Ana Avelar

“Nessas artes, vadiava”, exposição individual de Helô Sanvoy
Curadoria de Ana Avelar
Em cartaz daté 27 de julho de 2024

Aura galeria
Rua da Consolação, 2767, Jardins,
 São Paulo, Brasil
segunda a sexta das 10h às 19h

“Nessas artes, vadiava”, primeira exposição individual dedicada à produção de Helô Sanvoy, Artista Premiado do PIPA 2023, reúne um conjunto de obras que percorrem a multisciplinaridade da produção de Helô, abrangendo desde o seu trabalho com escultura, desenho, vídeo e fotografia até instalação e relevo de parede.

Pensada enquanto um tipo de investigação sobre o lugar ambíguo do fazer arte, a escolha pela ideia de vadiagem alude, por um lado, tanto à dinâmica singular que envolve a produção poética julgada à condição de atividade ociosa frente às demandas econômicas do capital quanto tensiona, por outro ângulo, o dado violento e escravagista a que permaneceram reiteradamente encrustadas as histórias social e política brasileiras. Com fundo em nexos relacionados ao pensamento do antropólogo e ativista sul-africano Archie Mafeje, a produção de Helô explora disputas relevantes que envolvem a arte contemporânea, bem como coloca em xeque uma espécie de neurose etnográfica que tem ocupado diversas frentes do discurso cultural.

Nas séries recentes apresentadas, articulam-se materiais selecionados por seu sentido simbólico de longa duração para quem participa das dinâmicas sociais deste país, como o vidro, o couro, a madeira, entre outros. Ao lado desses, o corpo do artista e a palavra expandem os limites de seu trabalho. 

Veja o texto curatorial de Ana Avelar completo aqui.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA