Prêmio PIPA 15 anos: depoimento de Josi, artista premiada em 2022

O Prêmio PIPA está comemorando seu 15º ano. Para celebrar esse marco, convidamos algumas pessoas que fazem parte dessa história para gravarem depoimentos sobre essa trajetória.

Em 2022, Josi foi uma das Artistas Premiadas do PIPA, sendo assim contemplada com uma doação de R$20.000 (vinte mil reais) e apresentando múltiplos trabalhos em uma exposição no Paço Imperial do Rio de Janeiro, ao lado dos três demais Premiados daquela edição: Coletivo ColetoresUÝRA e Vitória Cribb. Além disso, algumas obras de Josi foram adquiridas e passaram a integrar a coleção do Instituto PIPA – veja quais são aqui. Ela integrou, ainda, o Comitê de Indicação do PIPA 2023, tendo selecionado artistas para participarem do Prêmio na edição do ano passado.

Josi cresceu em Carbonita, no Vale do Jequitinhonha, e hoje vive e trabalha entre Caeté e Belo Horizonte, Minas Gerais. Ela é professora, formada em Letras pela UFMG e em Artes Plásticas pela Escola Guignard (UEMG). Sua pesquisa trança os saberes que estão impregnados em suas mãos, como ela explica, envolvendo desenho, pintura, cerâmica, lavação de roupa, cozinha – tudo isso é misturado em sua prática, criando uma linguagem singular. Em diversas de suas obras, a artista explora também o caldo do feijão como material para produzir suas aquarelas: ela trabalha com diferentes tempos de cozimento do feijão para gerar tintas naturais de uma paleta de cores múltipla. Josi chama esse ato de “quarar reverso”, fazendo referência ao quaramento realizado ao lavar roupa, que busca o embranquecimento das peças: no trabalho da artista, seu quarar busca o contrário, o aparecimento de figuras a partir desses caldos.

Em seu depoimento de celebração dos 15 anos, Josi compartilha que ser premiada no PIPA 2022 foi um momento muito importante para o fortalecimento de sua pesquisa e de reverberação de suas práticas, e ressalta um aspecto do Prêmio:

“(…) Pensando em uma das direções que esse prêmio aponta, no sentido de fortalecer ou fomentar uma produção jovem, mas sem necessariamente marcar um limite de idade para essa produção levantar sua fervura, isso para mim é um destaque especial, que mostra uma atenção a uma diversidade de chãos que a gente tem nesse país. Então é nesse sentido que eu desejo que esse prêmio prossiga com a vida esticada e sempre buscando esses olhares cada vez mais diversos para essa produção que é muito potente em um país tão grande assim como o nosso”.

Conheça mais sobre o trabalho da Josi visitando sua página aqui, e também por meio do Catálogo do PIPA 2022 (baixe aqui), onde você encontra biografia, imagens da exposição no Paço Imperial, um texto crítico sobre seu trabalho, e uma entrevista com o curador do Instituto PIPA, Luiz Camillo Osorio. Assista, ainda, ao vídeo realizado durante a montagem da exposição do PIPA 2022, em que ela conta mais sobre sua pesquisa e sua prática.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA