“O Fantasma da Liberdade”: Bienal de Coimbra pensa colonialismo e surrealismo

(Coimbra, Portugal)

O Fantasma da Liberdade é o tema da edição de 2024 da Bienal de Coimbra, inspirado no filme com o mesmo nome, do cineasta espanhol Luis Buñuel, de 1974. O tema permite “deslocar aquilo que poderia ser uma celebração [50 anos do 25 de abril] para um processo muito mais dinâmico”, conta a curadora do Anozero – Bienal de Coimbra, Marta Mestre, favorecendo assim o diálogo com “outros processos revolucionários do século XX, como por exemplo o Manifesto Surrealista”. Além de Mestre, Ángel Calvo Ulloa também assina a curadoria da bienal.

Participam da bienal 39 artistas, entre eles Castiel Vitorino Brasileiro, Aline Motta, Davi Pontes + Wallace Ferreira e Paulo Nazareth. A exposição abre no dia 06 de abril e fica em cartaz até o dia 30 de junho.

Recebendo trabalhos de artistas de Angola, Argentina, Brasil, França, Alemanha, Moçambique, Portugal, Espanha, Reino Unido e EUA, esta edição da Bienal coincide com o 50º aniversário da Revolução dos Cravos, um acontecimento crucial no história de Portugal que resultou na transição do país para a democracia e contribuiu para o fim da Guerra Colonial Portuguesa. Esta edição também celebra o espírito do Surrealismo, já que 2024 marca 100 anos desde a publicação do Manifesto do Surrealismo de André Breton.

Artistas participantes
Adam Pendleton
Adriano Correia de Oliveira + Rosalía de Castro
Aline Motta + Ricardo Aleixo
Andrea Büttner
Bárbara Fonte
Berio Molina
Carla Filipe
Castiel Vitorino Brasileiro
Cildo Meireles
Clara Menéres
Daniel Barroca
Davi Pontes + Wallace Ferreira
Diego Bianchi
Filipe Feijão
Ilídio Candja Candja
Jeremy Deller
João Marçal
Luís Cília
Maria Velho da Costa
Mauro Cerqueira
NEG – Nova Escultura Galega
Patricia Gómez  + María Jesús González + Paula Siebra
Paulo Nazareth
Pedro G. Romero
Priscila Fernandes
Regina Silveira
Robert Filliou
Rosemarie Trockel
Sandra Poulson
Susanne S. D. Themlitz
Teresa Lanceta
Túlia Saldanha
Yinka Esi Graves
Yonamine

O Fantasma da Liberdade
Anozero’24 – Bienal de Coimbra
6 de abril a 30 de junho de 2024
Press preview: 5 de abril
Abertura oficial: 6 de abril
Curadoria: Ángel Calvo Ulloa e Marta Mestre



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA