“Bloco do Prazer” celebra festas da cultura brasileira

(Rio de Janeiro, RJ)

O Museu de Arte do Rio apresenta a exposição “Bloco do Prazer”, título da música de Fausto Nilo e Moraes Moreira lançada em 1982. A mostra pretende levar ao público festas e celebrações que configuram momentos de alegria, catarse, transe e desejo da cultura brasileira. A exposição tem curadoria de Marcelo Campos, Amanda Bonan, Thayná Trindade, Amanda Rezende, Jean Carlos Azuos e do curador convidado Bitú Cassundé.

Dividida em 11 núcleos, a mostra tem mais de 350 obras entre pinturas, esculturas, fotos, vídeos e instalações de mais de 90 artistas brasileiros, incluindo Guy Veloso. Apresentando também a reflexão da festa no sentido social, os ritos de passagem e a relação com o corpo, a nova mostra se divide em dois momentos. A primeira sala expositiva apresenta festas tradicionais, populares e religiosas pelo Brasil, enquanto a segunda sala é pautada na relação do corpo e do prazer.

O compositor Fausto Nilo concedeu um depoimento inédito para a exposição, exibido em vídeo. Ali, o compositor comenta partes da letra da música e refaz a memória de como sua carreira permeada por cerca de 500 composições se estabeleceu. Fausto Nilo tem parceiros como Moraes Moreira e Fagner, cujas canções foram gravadas por grandes ícones da MPB, como Milton Nascimento e Simone. A intenção do MAR é apresentar e discutir as várias formas de celebração. São festas pagãs e religiosas, rituais e carnavais, música e dança. Binômios que fazem do ato de celebrar, no Brasil, algo a ser considerado profano e sagrado.

Bloco do Prazer
Curadoria de Marcelo Campos, Amanda Bonan, Thayná Trindade, Amanda Rezende, Jean Carlos Azuos e do curador convidado Bitú Cassundé
de 05 de abril até 11 de agosto de 2024

Museu de Arte do Rio – MAR
Praça Mauá, 5 – Centro
De terça-feira a domingo, das 11h às 18h (última entrada às 17h)
Valores: R$ 20 (inteira) R$10 (meia)



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA