“Fastio da Terra & O Rei do Gado”: individual de Alice Lara explora a complexidade do Centro-Oeste

(Rio de Janeiro, RJ)

A individual Fastio da Terra & O Rei do Gado de Alice Lara inaugura neste sábado, dia 23 de março, na Asfalto, traçando caminhos entre as obras da produção mais recente da artista. Com curadoria de Marcio Harum, são apresentadas duas séries de pinturas que respectivamente dão título à mostra. Como compartilhado no Instagram da galeria, cowboys do asfalto, gado selvagem e paisagens rurais silvestres formam uma teia de relações que constroem o universo que a artista nos convida a adentrar na mostra, expondo a complexidade de um Centro-Oeste que escapa a imaginários generalistas e clichês nacionais.

As duas séries apresentadas são tão distintas como complementares. Na primeira, “Fastio da Terra”, iniciada em 2022, Alice pinta paisagens políticas que não apenas expõem a complexidade da fauna e da flora do Pantanal, como constroem uma iconografia crítica dos impactos do agronegócio e do desmatamento nesse bioma, o que se conecta com a experiência que teve em 2020 integrando a equipe de um projeto de caráter sócio-educativo-artístico e ambientalista na região. Já em “O Rei do Gado”, trabalho mais recente de Lara, a artista explora em sua pintura uma iconografia do cowboy contemporâneo do Centro-Oeste brasileiro que, segundo o curador Marcio Harum, “remete ao protagonismo do agro-pasto e à figura anti-heróica do caubói do apocalipse”. Segundo ele, ainda, “O triunfo da seleção de pinturas de Fastio da Terra & O Rei do Gado é irromper no espaço expositivo com títulos semelhantes a uma playlist de literatura e música.”

Leia o texto curatorial completo aqui.

“Fastio da Terra & O Rei do Gado”, individual de Alice Lara
De 23 de março a 11 de maio, 2024
Abertura: 23/03, das 16h às 22h

Asfalto
Rua Pedro Ernesto 43, Gamboa, Rio de Janeiro – RJ
Entrada gratuita
contato@asfalto.xyz


Tagged:


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA