VIVIAN CACCURI, "Lava transparente II", 2023, barra de latão, tela de proteção, linha encerada, cordão de algodão, resina acrílica, miçanga e pedra, 177 x 190 cm. Foto: Ana Pigosso

“O Legado Experimental” explora possibilidades do desenho

(São Paulo, SP)

A galeria Millan apresenta até o dia 24 de fevereiro O Legado Experimental, coletiva com curadoria de Antonio Gonçalves Filho. A exposição reúne artistas representados pela galeria, como Elena Damiani, Guga Szabzon e Vivian Caccuri, com trabalhos de Anna Maria Maiolino, Flávia Ribeiro, Mira Schendel e Lygia Pape, cujas trajetórias convergem com a da galeria.

Um dos elementos que une esses trabalhos é a noção de desenho, que aparece como gesto ou no uso do papel como suporte — caso das obras de Szabzon, que cria “páginas de caderno” com bordados sobre feltro, ou das monotipias de Schendel.

Outro ponto de contato entre as produções é o uso de materiais não habituais e de novas tecnologias, além da busca por referências que extrapolam a tradição artística. Exemplos são os trabalhos de Pape, da histórica série Amazoninos, e os de Vivian Caccuri, que investigam a percepção sonora e utilizam materiais como telas de mosquiteiro ou chaves.

Curadoria de Antonio Gonçalves Filho
Em cartaz de 20 de janeiro a 24 de fevereiro de 2024

Millan galeria
R. Fradique Coutinho, 1430 – Pinheiros, São Paulo – SP
Segunda a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 10h às 15h


Tagged:


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA