Assista às vídeo-entrevistas de Artistas Indicados ao PIPA 2023 e conheça suas páginas

Nesta décima quarta edição do Prêmio PIPA, estão participando ao todo 73 artistas – dos quais 61 foram indicados pela primeira vez – escolhidos pelo Comitê de Indicação. Assim como nas últimas edições, o Prêmio está focado na produção mais recente, sendo voltado para artistas que realizaram sua primeira exposição individual ou coletiva há no máximo 15 anos. O objetivo do PIPA 2023 é ser um incentivo para artistas em início de carreira, com produção diferenciada.

Um importante momento de toda edição se dá com a criação das páginas de cada Artista Participante nos sites em português e inglês do Prêmio: todos os artistas que participam da premiação têm sua própria página, onde estão reunidas imagens de trabalhos, textos, vídeos, informações sobre a trajetória, entre outros conteúdos. Essas páginas que estão sendo adicionadas agora, somadas às já existentes, constituem uma fonte de consulta e pesquisa sobre a arte contemporânea brasileira, e podem ser posteriormente atualizadas a partir do envio de mais material pelos artistas, estando assim sempre à par dos novos momentos da produção de cada um.

Além desse conteúdo, as páginas também contam com uma videoentrevista oferecida pelo PIPA e realizada pela produtora Do Rio Filmes, formato que possibilita que o artista apresente seu trabalho ao público de uma forma mais próxima e pessoal. Esses vídeos estão sendo gradativamente adicionados às páginas, conforme ficam prontos, e também são divulgados nas plataformas do Prêmio.

Nesta postagem, apresentamos abaixo vídeo-entrevistas com alguns dos nomes indicados ao PIPA 2023:

Mestre em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicações e Artes – USP (2018) e graduado em História pela Fundação Santo André (2010). Utiliza métodos cartográficos para produzir a partir da experiência urbana: intervenções, fotografias, vídeos, performances, objetos, pinturas e instalações.

Participou da Residência em Fotografia LABMIS no Museu da Imagem e do Som em 2013-14. Em 2014, foi contemplado com a Bolsa de Investigação Artística pelo Programa Mergulho Artístico da Oficina Cultural Oswald de Andrade, com a qual, em 2015, realizou sua primeira individual intitulada “Fragmentos”, com curadoria do Coletivo Ágata. Participou de diversas exposições coletivas em instituições culturais, como: Museu de Arte do Rio (MAR-RJ), Museu de Arte de Ribeirão Preto (MARP-SP), Museu da Imagem e do Som (MIS-SP), Centro Universitário Maria Antonia (SP), Espácio de Arte Contemporáneo (EAC – Uruguay), entre outras. Em 2016, ganhou o prêmio Visualidade Nascente – Artes Visuais, da Pró-reitoria da Universidade de São Paulo; em 2019, o prêmio “Foto Única” do Festival de Fotografia de Paranapiacaba; em 2020, os prêmios Aquisições – Aldir Blanc, Prefeitura Municipal de Santo André e Arte Como Respiro – Audiovisual do Itaú Cultural, e em 2021, o prêmio Iniciativa Cultural, Prefeitura Municipal de Santo André.

Visite a página do artista aqui.

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes exclusivamente para o Prêmio PIPA 2023:

Filha de Liduina e neta de Maria e Alice. Nasceu no Distrito Federal, e mais precisamente se criou nas cidades satélites de Taguatinga e Vicente Pires. Leonina. Sua pesquisa, na linguagem pintura, investiga a representação de animais, suas relações com os seres humanos e como essas relações afetam ambos. Têm se definido como pintora-bicheira. Graduou-se em Artes Visuais, em licenciatura e bacharelado, pela UnB. Mestre em poéticas visuais na ECA-USP.

Visite a página da artista aqui.

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes exclusivamente para o Prêmio PIPA 2023:

Desali é formado em Artes Plásticas pela Escola Guignard (UEMG). Participou das exposições: “Historias Brasileiras” do MASP, “Quilombo: vida, problemas e aspirações do negro”, INHOTIM, “Brasil Futuro”, Museu Nacional da República em Brasília, “Enciclopédia Negra” na Pinacoteca de São Paulo; exposição “Carolina Maria de Jesus: Um Brasil para os brasileiros”, no Instituto Moreira Salles; “Sertão”, Panorama 36 no MAM, Bolsa Pampulha no MAP e 32 edição do Salão Arte Pará e Salão Itajaí e o Salão de Goiás mais o ciclo de residência Pivô pesquisa. Possui obras adquiridas pelo Centro Cultural São Paulo (CCSP), no acervo “Arte da Cidade”, no acervo do Museu de Arte da Pampulha (MAP) e no acervo da Pinacoteca de São Paulo, Museu da Inconfidência em Ouro Preto, MG. Criador do Coletivo Piolho Nababo, há dez anos em Belo Horizonte, viaja por múltiplas linguagens, incluindo grafite, fotografia, vídeo e intervenção urbana, promovendo o contato entre a margem e o centro, questionando as instituições artísticas tradicionais e seu colonialismo, contaminando esses espaços com as ruas.

Visite a página do artista aqui.

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes exclusivamente para o Prêmio PIPA 2023:

Formada em Artes Visuais pela Universidade Federal do Paraná, Érica Storer é artista visual e educadora. Entre as exposições das quais participou, destacam-se as exposições individuais “Prometo Falhar”, na galeria Boiler, Curitiba, Brasil (2019), e “Como fazer um buraco em uma pedra com uma colher”, no Museu Paranaense, Curitiba, Brasil (2021); já as exposições coletivas destacam-se o 7° Prêmio EDP das Artes, no Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil (2020); o Festival Camelo, em Belo Horizonte, Brasil (2022); o 30° Prêmio MAJ, Sesc Ribeirão Preto e Consolação, São Paulo, Brasil (2022). Participou também festivais de performance como a Venice International Performance Art Week, Veneza, Itália (2020); o festival de performance FREE FEM RADICAL, Colônia, Alemanha (2019); a Semana de Performances da Bienal Internacional de Curitiba (2018), o Festival Cuerpas, Chile (2018), e a programação de performances da SP-Arte, em São Paulo (2017).

Por fim, integrou as residências artísticas no Institut Supérieur des Beaux-Arts de Besançon, França (2019), na URRA em Buenos Aires, Argentina (2023) e atualmente na FAAP, São Paulo (2023). Sua pesquisa poética transita entre a tradição da performance de longa duração, vídeo e instalação, como uma estratégia de criar ficções e constranger os acordos entre a ética neoliberal e o trabalho cognitivo contemporâneo.

Visite a página da artista aqui.

Vídeo produzido pela Do Rio Filmes exclusivamente para o Prêmio PIPA 2023:

Acompanhe o site e as redes sociais do Prêmio PIPA para conhecer a cada semana novas páginas de artistas indicados, e para assistir às suas vídeo-entrevistas.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA