Abertura PIPA 2022, foto de Fábio Souza

PIPA 2022: veja a retrospectiva da décima terceira edição do Prêmio!

O ano de 2022 está chegando ao fim, e com ele encerramos mais uma edição do Prêmio PIPA. A décima terceira trouxe um apanhado do que está sendo produzido no campo da arte brasileira neste momento, reunindo artistas de diversas regiões do Brasil que se dedicam às mais variadas técnicas e temáticas. A cada ciclo do Prêmio, conhecemos novos nomes e também reencontramos alguns rostos familiares em um outro momento de produção, apresentando ao público que nos acompanha a força e a fartura da arte contemporânea nacional.

Relembre conosco os principais destaques do PIPA em 2022, enquanto nos encaminhamos para 2023:

  • O Prêmio

A edição deste ano contou com 61 artistas participantes, dos quais 48 participaram pela primeira vez. Foram criadas páginas nos sites do Prêmio PIPA, em português e inglês, para todos os artistas da edição, e cada um deles foi convidado a gravar uma vídeoentrevista com a Do Rio Filmes para apresentar mais sobre sua produção. Explore os nomes desta edição aqui.

Com o objetivo de focar em uma produção mais recente, o PIPA 2022 seguiu e adaptou algumas mudanças adotadas no ano passado. Em 2022, o PIPA contou com os seguintes conselheiros convidados: Ana AvelarBruno ScharfsteinKiki Mazzucchelli, Marcelo Mattos Araújo, Luís Antônio Almeida Braga e Tadeu Chiarelli – que se uniram ao Conselho do Instituto PIPA constituído por Roberto Vinhaes, Lucrecia Vinhaes e Luiz Camillo Osorio. Este grupo foi responsável por, entre outras funções, formar o Comitê de Indicação, que tem a tarefa de indicar os artistas que participam do Prêmio. Este ano, o Comitê, que é composto por brasileiros de todas as regiões do país, reuniu 25 renomados profissionais que atuam com arte contemporânea. O conjunto é formado em sua maioria por críticos e curadores, mas também conta com artistas, colecionadores e professores.

Os membros do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA 2022 indicaram até três artistas visuais, de todas as mídias, com no máximo 15 anos de carreira (a partir da primeira exposição individual ou coletiva), configurando uma trajetória mais recente no circuito artístico. Para as indicações, foram considerados como parâmetros: a produção diferenciada e a relevância do Prêmio para melhor desenvolvimento e crescimento do artista ainda em uma fase inicial de carreira.

O Conselho do Prêmio PIPA selecionou quatro artistas entre os participantes desta edição para serem considerados os Artistas Premiados do PIPA 2022: Coletivo ColetoresJosiUÝRA e Vitória Cribb. O grupo mostra o quanto a produção artística brasileira é plural, misturando linguagens e saberes heterogêneos. Na ocasião do anúncio da escolha, o curador do Instituto PIPA, Luiz Camillo Osorio, escreveu que: “Este conjunto de 2022 mostra um ecossistema artístico bastante complexo, misturando poéticas que remetem a práticas mais artesanais, até o envolvimento radical com a tecnologia. Acima de tudo, vemos nestes artistas um engajamento poético e político com o universo periférico e com uma experimentação ecológica e social que integra o humano a todas as formas de vida proliferantes.”

Os quatro participaram de uma exposição coletiva no Paço Imperial do Rio de Janeiro, realizaram uma ocupação nos sites e mídias sociais do Prêmio e receberam, cada um, uma doação de R$20.000. Além disso, o Instituto PIPA ainda adquiriu obras de cada vencedor, que passaram a integrar a coleção.

Não foi solicitado aos ganhadores do PIPA e do PIPA Online nenhuma doação de obra. As mudanças nas últimas edições estão em concordância com o nosso desejo de abarcar mais artistas na trajetória do Prêmio e, por meio de aquisições pontuais, diversificar e pluralizar as obras no acervo. Temos o objetivo de distribuir de forma mais ampla os recursos do Instituto e incentivar outros artistas que já passaram por edições anteriores, comissionando e intensificando a aquisição de novas obras.

  • O PIPA Online

O PIPA Online 2022 continuou opcional para todos os participantes da edição, com o voto pela internet em duas fases. Assim como nos anos anteriores, no primeiro turno foi necessário votar em, no mínimo, três artistas. No segundo turno, o eleitor pôde escolher apenas um entre os artistas que obtiveram mais de 500 votos na primeira fase. Foram contabilizados, no total da edição, 23.018 votos, distribuídos entre os 57 participantes.

As duas artistas mais votadas do PIPA Online deste ano foram Eugênia França e Samantha Canovas, com 1556 e 1059 votos no segundo turno, respectivamente. Cada uma foi contemplada com uma doação de R$5.000.

Esta vitrine virtual, que busca ser 100% democrática e descentralizada, é especialmente relevante para os artistas de fora do eixo Rio-São Paulo que não são representados por galerias: eles encontram na votação uma maneira de mobilizar pessoas e, desta maneira, divulgar ainda mais o seu trabalho.

  • As exposições no Paço Imperial

As exposições Premiados PIPA 2022 e Aquisições Recentes: Coleção Instituto PIPA ficaram em cartaz de 1º de setembro a 29 de outubro no Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

A mostra Aquisições Recentes, na sala Terreirinho, reuniu trabalhos de artistas contemporâneos brasileiros que fazem parte da história do Prêmio PIPA: Eduardo BerlinerLeticia RamosRomy PocztarukIlê SartuziDenilson Baniwa e Isael Maxakali. O acervo do Instituto pode ser visto no site www.institutopipa.com

No dia da abertura das mostras, foi oferecido ao público convidado uma visita guiada com Luiz Camillo Osorio e Lucrécia Vinhaes, curador e coordenadora do Instituto PIPA. O público atento e interessado pôde, na sala Terreirinho, saber mais sobre a ideia por trás e a história do Prêmio e do Instituto; estar a par das mudanças implementadas em edições recentes e ouvir sobre as obras expostas, que foram comissionadas e adquiridas nos últimos anos. Além disso, a artista Romy, que contou com 5 obras na mostra, esteve presente no dia e falou sobre a série “A última aventura, Fordlândia” e “Red Sand I”.

Na sala Terreiro, a visita guiada sobre a exposição dos Premiados teve a participação do Coletivo Coletores, da Josi e da Vitória Cribb, que compartilharam com o público sobre seus trabalhos e suas temáticas – UÝRA não pôde estar fisicamente na abertura, mas foi representada por suas obras e pelas informações divididas por Luiz Camillo. Desde 2020, a exposição do Prêmio não tem caráter competitivo. Esta mostra constituiu, também, uma celebração da escolha dos quatro artistas como premiados da edição.  Assim, os quatro dividiram o Terreiro com obras justapostas, posicionadas de forma a evidenciar as permeabilidades possíveis e aumentando sua potência como conjunto. Sem uma expografia rígida, eles criaram juntos um espaço de forma livre e fluida, assim resultando em uma exposição escrita a várias mãos.

Clique nas imagens abaixo para ampliá-las (fotos por Fabio Souza):

A partir de uma proposta educativa em parceria com o Paço Imperial, ao longo do período expositivo foram oferecidas duas visitas guiadas semanais, realizadas pelos mediadores das exposições do PIPA.

Este ano, também retomamos a parede de bilhetes,  uma prática de outras mostras do PIPA realizadas antes da pandemia. Dedicamos, na sala Terreiro, um espaço para que os visitantes pudessem utilizar post-its e lápis coloridos para compartilhar ideias e pensamentos. A iniciativa teve grande adesão, resultando em um enorme mosaico.

Leia mais sobre a abertura das exposições aqui.

  • Vídeos das exposições

Como parte das edições do Prêmio, e configurando mais um material de consulta e registro deste momento da arte nacional, também são produzidos, pela Do Rio Filmes, vídeos relacionados às exposições. Confira abaixo:

Vídeo da montagem da mostra dos Premiados, com entrevistas com cada um dos quatro:

Visita guiada na abertura da Exposição Aquisições Recentes: coleção do Instituto PIPA

Visita guiada na abertura da Exposição dos Premiados do PIPA 2022

  • A Ocupação Virtual dos Premiados

De 6 de outubro a 1 de novembro, os quatro artistas apresentaram – com uma semana dedicada para cada um – conteúdos especiais aqui no site e nas redes sociais do Prêmio PIPA. Entre os materiais compartilhados, a Ocupação contou com vídeos originais produzidos, fotos de trabalhos e textos críticos e entrevistas.

A ideia da ocupação virtual surgiu durante a pandemia da Covid-19, em 2020, quando uma exposição presencial não era possível. A boa recepção por parte do público mostrou, porém, que esse formato valia ser mantido como mais uma forma de aproximar aqueles que acompanham o Prêmio dos artistas, mesmo após a retomada das mostras em espaços físicos. Assim, a Ocupação se tornou um momento individual de destaque para cada artista, uma oportunidade de apresentar ainda mais do próprio trabalho, e também uma forma de se comunicar com aqueles que não puderam visitar a exposição no Paço Imperial.

Confira as ocupações de cada artista nos links abaixo (na ordem em que foram realizadas):

– Ocupação Premiados 2022: Vitória Cribb

– Ocupação Premiados 2022: Josi

– Ocupação Premiados 2022: UÝRA 

– Ocupação Premiados 2022: Coletivo Coletores

  • O catálogo do PIPA 2022

A cada edição do Prêmio PIPA, é produzido um catálogo bilíngue que reúne todas as informações da edição e conta com material inédito dos vencedores do ano. O catálogo de 2022 inclui entrevistas dos Artistas Premiados – Coletivo ColetoresJosiVitória Cribb e  UÝRA – com o curador do Instituto PIPA, Luiz Camillo Osorio, e uma série de textos críticos especiais sobre os premiados da edição, escritos por Giselle Beiguelman, Clarissa Diniz, Keila Sankofa e Raphael Fonseca. Além disso, a publicação conta com fotos de trabalhos e informações sobre os 61 artistas participantes; gráficos de estatísticas relacionadas ao Prêmio e imagens de novas aquisições do Instituto.

A concepção do catálogo, com todos os esforços que envolvem sua realização, visa produzir mais uma fonte de pesquisa da arte contemporânea brasileira – os catálogos são progressivamente mais procurados por pesquisadores, curadores e estudantes – e incentivar e disseminar ainda mais o trabalho dos artistas participantes.

Para baixar gratuitamente o catálogo desta edição, clique aqui.

Catálogo PIPA 2022, foto por Layla Werneck

  • Mais aquisições: as obras que passaram a integrar a coleção do Instituto PIPA em 2022

A coleção do Instituto PIPA tem como foco as obras dos artistas que participam do Prêmio e é orientada pelo conceito guarda-chuva “Displacement / Deslocamento”, em suas múltiplas definições. Isso pode significar a situação em que pessoas ou objetos se movem de um lugar para outro; pode ser espontâneo ou forçado, e há um sentido de urgência e uma necessidade de invenção associados aos deslocamentos – entre países, corpos, sexualidade, identidade, suportes e linguagens artísticas. Os trabalhos estão disponíveis para empréstimos, exposições têm sido organizadas e estamos abertos a desenvolver novos projetos e parcerias.

Acreditamos na importância de incentivar o desenvolvimento de práticas artísticas, apoiando a produção de novas obras e projetos, com a missão de contribuir para o reconhecimento e divulgação internacional da arte contemporânea brasileira. Assim, apresentamos abaixo as obras adquiridas recentemente pelo Instituto PIPA:

Agrade Camiz

Coletivo Coletores

Denilson Baniwa

Eduardo Berliner

Isael Maxakali

Josi

Letícia Ramos

UÝRA

Vitória Cribb

Vitória Cribb, “@ilusão”, 2020, vídeo, duração 6’47”

 

Xadalu Tupã Jekupé

  • O PIPA Podcast em 2022

Em mais uma iniciativa para difundir as discussões a respeito das artes visuais no Brasil, o Prêmio PIPA produz o PIPA Podcast. Este ano, lançamos a terceira temporada, em que psicanalistas, artistas e psiquiatras foram convidados para falar sobre a interseção arte e psicanálise. Foram 6 episódios desta temporada especial, contando com a participação de Daisy Xavier, Lula Wanderley, Mayra Martins Redin, Guilherme Gutman, Tania Rivera e Carles Guerra.

Todos os episódios das três temporadas podem ser ouvidos na aba “Podcast” do site; em diversas plataformas de áudio ou no canal do PIPA no Youtube.

O Instituto PIPA acredita, acima de tudo, que o investimento na arte contemporânea brasileira é uma aposta na possibilidade de um futuro mais plural, mais integrado e menos desigual. A manutenção do Prêmio, a cada ano, é a renovação desta aposta.

Nos vemos em 2023, na 14ª edição do Prêmio PIPA!


Tagged:


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA