Vista da exposição "Symbola", individual de Heberth Sobral com curadoria de Christiane Laclau

Heberth Sobral cria uma linguagem visual em “Symbola”

(Rio de Janeiro, RJ)

A LURIXS: Arte Contemporânea apresenta, até 21 de maio de 2022, Symbola, exposição individual de Heberth Sobral. Com curadoria de Christiane Laclau, a mostra traz ao público obras recentes do artista mineiro: pinturas que compõem sua série de Ações I.P.O 2, totens, cipós e uma bandeira de grande escala que ocupa a fachada da galeria.

Confira abaixo parte do texto curatorial:

Com o desmembramento de um brinquedo minimalista, o Playmobil, e fundamentado nos princípios de simplicidade e funcionalidade da Bauhaus, Heberth Sobral se apropria de elementos de um jogo de montar e o reinventa em ações de desmontar e remontar, concebendo uma série de símbolos, presentes em todas as obras desta exposição. A partir de uma operação de engenharia reversa com os bonecos, o artista utiliza suas peças – braços, olhos, cabelos e sorrisos – para criar uma linguagem visual que dialoga com o equilíbrio geométrico do construtivismo russo. Valendo-se igualmente do colorido das fachadas africanas da etnia Ndebeles e do simbolismo sincrético de Rubem Valentin, em pinturas chamadas de Ações, um conjunto de 100 obras, Sobral determina que juntas são uma empresa. Cada pessoa que adquire um trabalho dessa série é um pequeno acionista, que recebe seus dividendos independentemente do tamanho de sua carteira de investimentos.

Quando Heberth transforma em objetos tridimensionais os quatro elementos visuais básicos (braços, olhos, cabelos e sorrisos) e incorpora o neoconcretismo de Lygia Clark e Oiticica, numa espécie de “Você Decide” escultórico, convida o espectador à interação com sua obra e propõe a abstração da percepção intelectual em favor de uma Gestalt lúdica. Já ao utilizar cipós coloridos enredados em círculos, como se fossem imaginários úteros de ovos cósmicos, ele identifica essa madeira que pende das árvores com o cordão que precisa ser cortado para que sua obra nasça, de forma análoga ao milagre da manifestação da vida nesse plano terrestre. Liberta-se de uma ferramenta plástica formal, racional, para tragar o observador em um mergulho espiritual pela maravilha natural.

Esses anéis cheios de cor reproduzem o matizado das víboras, a pigmentação da penugem das aves e as estampas miméticas do couro animal. Eles também sugerem ser repositórios dos mistérios sobre nossas origens ou diretrizes divinas para a criação do universo conhecido. Assim como se assemelham a código de barras digitais. Sobral acredita que arte é coisa de família. Para confirmar a tese dele, temos as informações de que os bonecos Playmobil foram presenteados pela avó, produzindo-lhe fortes memórias afetivas, já as expedições mateiras para procurar cipó para o artista foram empreendidas com seu tio e a bandeira gigante exposta na frente da galeria foi produzida pela mãe na máquina de costura. Das suas ações, bandeiras e totens, emersos do esquartejamento de um brinquedo da
infância, aos ninhos que reinterpretam o cordão umbilical da cosmogonia feminina e da Eva primeva, Heberth Sobral nos encanta estética e conceitualmente com um olhar puro, simples e inventivo sobre o que poderia, inadvertidamente, parecer com um recorte da visão do banal. Longe disso, há simbologia por toda parte.

Para saber mais sobre a mostra, assim como ler o texto curatorial completo, clique aqui.

“Symbola”, individual de Herbeth Sobral com curadoria de Christiane Laclau
De 1º de abril a 21 de maio de 2022

LURIXS: Arte Contemporânea
Rua Dias Ferreira, 214 – Leblon, Rio de Janeiro
De segunda à sexta, das 11h às 19h
Sábados sob agendamento
T. +55 (21) 2541-4935
Entrada franca



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA