"Vuadora", obra de Paulo Nazareth

“VUADORA”: individual de Paulo Nazareth reúne um grande apanhado da produção do artista

(São Paulo, SP)

VUADORA reúne pela primeira vez em uma instituição brasileira um grande apanhado da produção de Paulo Nazareth, um dos artistas mais importantes de sua geração. A mostra na Pivô, com curadoria de Fernanda Brenner e Diane Limaapresenta uma combinação de trabalhos icônicos das últimas duas décadas – como as séries Cadernos de África e a coleção Produtos do Genocídio – e obras especialmente comissionadas para a ocasião.

Em 2011, Paulo Nazareth partiu de Minas Gerais em uma jornada de milhares de quilômetros até os Estados Unidos, onde participaria de uma exposição na Art Basel Miami. Ao invés de “voar” até este que é um dos mais importantes eventos internacionais de arte contemporânea, Nazareth escolheu percorrer a pé boa parte do que se convencionou chamar de América Latina para chegar ao seu destino.

Descrito pelo artista como uma residência em trânsito – ou talvez uma residência acidental -, o projeto Notícias de América é o resultado de um ano de vivências e trocas intensas com as pessoas que foi conhecendo pelo caminho registradas em uma ampla combinação de imagens, diários e objetos encontrados. Em 2021, dez anos após o marco inicial de uma metodologia de trabalho que o artista vem adotando desde então, o Pivô o convida a revisitar sua condição de errante em face às crescentes restrições de mobilidade impostas por fronteiras econômicas, sociopolíticas e, mais recentemente, sanitárias na segunda década do século XXI. Ao percorrer longas distâncias, Nazareth investiga e expõe as estruturas sociais, políticas e afetivas dos territórios por onde passa.

Sua jornada pessoal é também um retrato das contradições e dos efeitos deletérios do colonialismo, do racismo e do capital global na América Latina e na África, onde nasceu e de onde vieram seus ancestrais. Ao partir de sua cidade natal, Paulo Nazareth levou: sua vida, o passaporte, um disco rígido e alguns itens pessoais. Ele relata que perdeu tudo menos sua vida, sua carteira e seu otimismo. Nazareth é um nômade radical, um artista que leva o binômio arte-vida às últimas consequências, sempre colocando o próprio corpo e suas experiências a serviço de uma discussão ampla sobre injustiças ancestrais e, através da arte, torna perceptível o que então permaneceria oculto.

“VUADORA”, individual de Paulo Nazareth
26 de março a 17 de julho, 2022

Pivô
Edifício Copan, loja 54 – Avenida Ipiranga, 200, 01046-925, São Paulo, Brasil
Quarta a domingo, 13 às 19h
Tel. +55 (11) 3255-8703
Contato: contato@pivo.org.br
Entrada Gratuita



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA