Bruno Cançado: Sem título (cavalete), 2018, concreto, aço, grampos, madeira, 90 x 430 x 80 cm

“Jardim”: individual de Bruno Cançado no CCBB BH tem curadoria de Marina Câmara

(Belo Horizonte, MG)

Bruno Cançado, expoente da escultura mineira contemporânea, apresenta no Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte obras inéditas que discutem a relação entre materiais, arquitetura e natureza. A mostra, com curadoria de Marina Câmara (indicadora do Prêmio PIPA 2017, 2020, 2021) fica em cartaz até 22 de novembro, com entrada gratuita mediante retirada de ingressos virtualmente.

Os trabalhos de Cançado convidam os visitantes a se depararem com uma noção contemporânea e não idealizada de jardim e a pensarem a relação das pessoas com a cidade. Confira abaixo mais sobre a mostra a partir de trechos do texto curatorial, por Marina Câmara:

“É preciso partir de uma assunção: os jardins são uma das mais emblemáticas imagens da imposição de poder do homem sobre a natureza. Acreditando que cabe a nós humanos transformá-la ou aculturá-la, demos pouquíssima importância a algo que, no entanto, solapa qualquer distinção entre as partes: o fato de que há, desde sempre, cultura na natureza.

[…] O jardim de esculturas que Bruno Cançado apresenta na sua exposição individual do CCBB BH traz colunas, relevos, uma centopeia, uma lasca de asfalto, uma trave sobre cavaletes e uma fotografia, além de outras construções escultóricas em diversos materiais como porcelana, concreto, madeira e adobe.

[…] O jardim de Bruno se assume, no entanto, enquanto esse (entre)lugar que reúne mais que aparta, em si, cultura e natureza, já que frustra continuamente as tentativas humanas de dar ordem ao caos, impregnando a cultura, finalmente, de volubilidade e da instabilidade que se acredita serem próprias apenas do que é ‘selvagem’. Se quiséssemos aproximar o Jardim que o artista aqui criou de algum outro jardim, talvez pudéssemos fazê-lo em relação ao modo ambíguo a partir do qual a cultura asteca o compreendia: capaz de incorporar, na mesma medida, a exuberância da beleza natural e seres temíveis e monstruosidades”.

Para conferir o folder digital da mostra, clique aqui.

“Centopéia”, 2017, cimento branco e pó de telha, 50 x 80 x 35 cm

“JARDIM”, individual de Bruno Cançado
Curadoria de Marina Câmara
22 de setembro a 15 de novembro, 2021

CCBB BH
Galerias do Térreo, Praça da Liberdade 450, BH
De quarta a segunda, de 10h às 22h
Entrada gratuita
Uso de máscara é obrigatório durante toda a permanência no CCBB, cobrindo o nariz e a boca
Para a retirada de ingressos, clique aqui



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA