Orquestra Multiétnica, foto de Bruna Brandão

Festival Musical online apresenta artistas indígenas de todo o Brasil

Com povos oriundos de Norte a Sul do Brasil, a pluralidade indígena será evidenciada durante a terceira edição do programa Indígenas.BR, evento online realizado pelo Centro Cultural Vale Maranhão de 04 a 12 de setembro. Este ano, as músicas indígenas são o destaque, com a exibição de videoclipes, documentários, rodas de conversa e materiais inéditos de artistas de todo o Brasil, incluindo três documentários curtas-metragens que foram produzidos com exclusividade para o festival. Ibã Sales, txana do povo Huni Kuin e artista indicado ao PIPA 2016, exibirá o filme Espírito da Floresta, feito a partir de sua pesquisa. Na produção, os comentários aos cantos feitos por Ibã criam uma narrativa que conecta imagem e música, além de retratar o surgimento do coletivo MAHKU – Movimento dos Artistas Huni Kuin, grupo que ganhou os museus do mundo e do Brasil.

O festival contará ao todo com atrações de 16 povos diferentes, vindos das cinco regiões do Brasil: os Guarani (SP); os Tikuna (AM), os Kanela Ramkokamekrá e os Guajajara Tentehar (MA), os Wapichana (RR), os Huni Kuin (AC) os Kambeba e os Tupinambá (PA);  os Kaingang (PR); os Guarani Kaiowa (MS) e os Wauja e os Yawalapiti (MT); os Kariri Xico, os Pankararu e os Fulni-ô (PE);  e o povo Mapuche da Bolívia.

Com curadoria da musicista e pesquisadora Magda Pucci e da jornalista e poeta Renata Tupinambá, o festival tem como objetivo difundir a pluralidade das produções musicais realizadas por artistas indígenas de diferentes partes do país.
Confira abaixo uma fala de Magda:

“São estéticas que escapam da nossa percepção rápida e fragmentada de mundo. São matrizes ancestrais de centenas de povos que aqui viviam, muito antes da chegada dos europeus. Elas vêm do Xingu, do Rio Solimões, das florestas do Acre, do sertão de Alagoas, dos planaltos do Mato Grosso do Sul e de muitos outros cantos. Mas há, também, músicas de hoje, criadas por jovens atentos às realidades atuais em movimentos de luta por territórios, em conexão com linguagens contemporâneas como o rap, hip hop e a música eletrônica. Tudo isso configura o cenário multifacetado da música indígena no Brasil”.

Durante todos os dias, após as exibições audiovisuais, serão realizados bate-papos  com os artistas participantes do festival sobre diversos temas da atualidade. Toda a programação poderá ser assistida pelo canal do Youtube do Centro Cultural Vale Maranhão.

Para acessar a programação completa, com todos os horários e detalhes, clique aqui.

oz guarani, foto de @gaiapassarelli

Indígenas.BR – Festival de Músicas Indígenas
De 04 a 12 de setembro de 2021
Em: Youtube do Centro Cultural Vale Maranhão



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA