Diversas galerias participam da SP-Arte Viewing Room

A tradicional feira SP-Arte apresenta uma nova versão em 2021: uma mostra online de 09 a 13 de junho e outra híbrida em agosto deste ano. O OVR acontece no site da SP–Arte, onde os visitantes podem explorar projetos expositivos exclusivos, concebidos por renomadas galerias de arte e design. Ao todo, mais de 100 galerias participam da feira online, incluindo a galeria Jaqueline Martins, Silvia Cintra, galeria Vermelho, Luisa Strina, Casa Triângulo, entre outras. A organização do evento também firmou uma parceria com a ABACT para juntos promover um Gallery Week na mesma semana da Feira digital, seguindo os protocolos de segurança vigentes no período.

A Referência Galeria de Arte apresenta ao público virtual “De perto”, uma produção de artistas visuais brasileiros contemporâneos que refletem sobre o momento em que o mundo e o país se encontram. A exposição apresenta obras de Alice Lara (pintura), Carlos Vergara (pintura), Christus Nóbrega (técnica mista), Clarice Gonçalves (pintura), Claudio Tozzi (pintura), João Angelini (pintura estratigráfica), José Roberto Bassul (fotografia), Luiz Aquila (pintura) Pedro Gandra (pintura), Ralph Gehre (pintura), Raquel Nava (pintura), Rogerio Ghomes (fotografia), Veridiana Leite (pintura) e Virgílio Neto (desenho). Os trabalhos que fazem parte desta coletiva foram selecionados pela galerista Onice Moraes em conjunto com os artistas. De acordo com a galeria, De perto” é uma reflexão e uma resposta estética ao momento histórico que vivemos. Alguns trabalhos são inéditos e foram produzidos no período da pandemia. Outros, são de anos anteriores, mas se relacionam fortemente com as origens da questões sócio-políticas que emergiram de forma mais contundente nos últimos meses.

A feira virtual é organizada em oito categorias: GERAL (Este é o maior setor do Festival, apresentando grandes galerias brasileiras e estrangeiras. Obras de artistas consagrados e em ascensão se espalharam pelas curvas do prédio desenhado por Oscar Niemeyer); SOLO (Dedicado a galerias interessadas em desenvolver projetos focados em um único artista, o setor Solo exibe em 2020 trabalhos de latino-americanos contemporâneos que refletem sobre a história de dominação no continente. Pelo segundo ano, a chilena Alexia Tala é responsável pela curadoria); MASTERS (Estreante em 2020, a curadora Maria do Carmo M. P. Pontes resgata artistas cujas trajetórias foram interrompidas por uma morte prematura. A partir desse olhar, o setor traz a reflexão sobre o que diferencia essas produções em relação a obras de artistas que envelheceram e, portanto, tiveram mais domínio sobre a construção de sua narrativa); PERFORMANCE (Sob curadoria de Marcos Gallon pelo segundo ano, o setor performance apresenta ações espalhadas pelo Pavilhão da Bienal. Um destes trabalhos será adquirido pela SP-Arte e doado a uma instituição, incentivando a inserção da performance no sistema artístico); OPENSPACE (Em sua segunda edição, o setor OpenSpace funciona tal como um parque de obras de arte, convidando os visitantes do Festival a transitar pelo exterior do prédio de Oscar Niemeyer); DESIGN (Do vintage ao contemporâneo, o setor Design destaca momentos icônicos da história do design brasileiro, assim como peças de mobiliário assinadas por importantes arquitetos do país. O núcleo de designers independentes retorna em 2020 estimulando a inserção de novos nomes no mercado e fomentando uma produção inovadora).

SP-Arte Viewing Room
De 09 a 13 de junho, 2021



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA