Saiba mais sobre o 1º Prêmio Vozes Agudas para Mulheres Artistas promovido pelo Coletivo Vozes Agudas

O Coletivo Vozes Agudas, do Ateliê 397, anuncia o 1º Prêmio Vozes Agudas para Mulheres Artistas. O prêmio destina-se a artistas mulheres brasileiras ou residentes no Brasil; é dada preferência para aquelas cuja produção ainda não seja amplamente conhecida, e “são encorajadas as inscrições de mulheres pretas, transexuais e que atuem fora do eixo Rio-São Paulo, e a diversidade é um dos critérios considerados na premiação”, como enunciado pelo Coletivo. Também serão levados em consideração, pela comissão julgadora, os diálogos que a produção da artista estabelece com questões contemporâneas.

Abaixo, uma declaração do Coletivo sobre a iniciativa:

O Prêmio Vozes Agudas para Mulheres Artistas nasce da necessidade de destacar a importância do trabalho feminino no campo da arte. Nossa premiação tem como objetivo reconhecer a atuação das artistas, olhando sua produção com a atenção e o interesse que merece. E também valorizar o trabalho das mulheres incentivando-as a continuar suas pesquisas. Aberto a todas as brasileiras, este prêmio é uma iniciativa do coletivo Vozes Agudas, do Ateliê397.

Nesta primeira edição, o edital premiará três artistas. Cada uma delas receberá um prêmio de R$ 1.000,00, além de um impulso na divulgação de seu trabalho, a partir de três ações: elaboração de um texto crítico; divulgação do trabalho nas redes sociais do Ateliê397 e do Vozes Agudas; e gravação de edição especial do Podcast Vozes Agudas. Além disso, as vencedoras integrarão a Exposição Vozes Agudas, que será realizada no primeiro semestre de 2021, na Galeria Jaqueline Martins, uma das apoiadoras da iniciativa. A publicação do nome das selecionadas será feita no dia 06 de novembro deste ano.

As inscrições deverão ser realizadas no período de 09/09/2020 a 14/10/2020, mediante o preenchimento da ficha de inscrição. Todas as informações se encontram no edital do prêmio, disponível aqui. Para qualquer dúvida, é possível entrar em contato por meio do e-mail vozesagudas@gmail.com.

Abaixo, um pouco sobre o Vozes Agudas:

“É um coletivo de estudos e intervenção feminista, interessado nos lugares das mulheres no circuito das artes, que opera de modo horizontal em projetos de resistência aos apagamentos do feminino nas artes visuais. Suas integrantes são agentes culturais de vários níveis do sistema artístico, como artistas, curadoras, pesquisadoras, produtoras etc. Além do estudo sobre os lugares históricos das mulheres nas artes, o coletivo tem como projeto mais amplo a constituição de plataformas de visibilidade para agentes que ainda se encontram à marĀem do sistema das artes, como podcasts, encontros de discussão, exposições, cursos e mais recentemente, um prêmio para mulheres artistas”.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA