Curso Online de Guilherme Gutman: “Uma erótica do tempo na arte”

Em uma parceria com a Villa Aymoré, Guilherme Gutman oferece “Uma erótica do tempo na arte”, curso cujo principal foco é o que a psicanálise e a filosofia nomeiam de uma erótica, articulada e enriquecida pela arte. “Sempre que o amor – latu senso – for tematizado, será interessante que se retorne ao livro que é a matriz dos modos de amar no Ocidente: O Banquete, de Platão. Em um tempo no qual as formas de amar se deslocam, produzindo inflexões culturais estimulantes nas quais podemos todos estar embebidos, apresentaremos, em consonância com o inconsciente freudiano, as acelerações e desacelerações do tempo, no amor e na arte. Em consonância com a psicanálise deslizaremos pelo que há de celeste e de terrestre nos lances capitais das relações amorosas”.

Descrição das aulas:

  • Curso semanal, em 4 encontros virtuais via plataforma Zoom, às quintas, das 18 às 20h, em 28 de Maio; 04, 11 e 18 de Junho.

1. Retornos

O Inconsciente.

Sonhos, atos falhos, chistes e sintomas.

O texto original.

Com delicadeza, apresentaremos no primeiro encontro dois conceitos fundamentais da psicanálise: o inconsciente e o amor de transferência. Articulados à arte – nesta primeira aula, à literatura em especial, esses conceitos psicanalíticos se abrem a muitos assuntos; mais amplamente, à vida em tempos estranhos.

2. Amor

O Banquete

“A relação sexual não existe”.

A significação do amor se dá quando de amado, se passa a amante.

Neste encontro, buscaremos alguma intimidade com este texto matriz sobre o amor. Ao enlaçarmos autores e campos do pensamento, alimentamos a esperança de que desta empreitada surja algo que modifique a nossa experiência em tempos sombrios.

3. Tempo

Tempo lógico.

A música “manobra” o tempo.

O Real da arte.

Aqui, acrescentamos à nossa erótica, as dimensões do tempo. Há o tempo de olharmos e de esperarmos; há o tempo de entendermos; e, finalmente, o tempo de que algo se faça nesta época de desconcerto e que nos pedem criatividade e ação.

4. Uma erótica do tempo

A espera e a pintura.

O paradoxo do futuro contingente.

Tempo erótico e corte.

Pela via da contemplação de imagens de pinturas, e outras formas das artes visuais, articularemos uma forma de pensar na qual o transcorrer erótico do tempo torne a experiência real em tempos de espanto.

  • Bibliografia

Freud, S. O uso da interpretação dos sonhos na psicanálise (1911).

Lacan, J. O tempo lógico e a asserção de certeza antecipada (1945/1966) em Escritos, Rio de Janeiro, Zahar, 1998.

Platão. O Banquete (trecho 199c – 223d).

  • Inscrições e valores

Valores por aula:

2 aulas: R$ 120

4 aulas: R$ 200

As aulas acontecem de 28 de maio a 18 de junho, às quintas-feiras, das 18h às 21h.
  • Informações e inscrições pelo e-mail: galeriaaymore@gmail.com
  • Sobre o professor: Guilherme Gutman possui graduação em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (1993), Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1999) e Doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005). Atualmente é professor Adjunto da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Psiquiatria, Psicanálise, Arte, História das Ciências, Psicologia e Saúde Mental. Realiza pesquisa na área de intersecção entre a psicanálise, a psicopatologia, a filosofia e a arte.


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA