Marcone Moreira, "Exaustos", 2018

“Exaustos”, nova individual de Marcone Moreira

(Belém, PA)

Se as rugas são traços do tempo e sinônimo de experiência nos indivíduos, marcas em artefatos utilizados para o artesanato amazonense também podem ser baús cheios de histórias e boletins de trajetórias extrativistas. Curioso pelos movimentos e regularidades dos porretes, machados e cepos, que simbolizam o trabalho exaustivo de extrativistas de castanha-do-Pará e coco babaçu, Marcone Moreira apresenta uma seleção desses objetos artesanais que foram colhidos após observação da economia local, no Pará, em sua individual “Exaustos”, no Espaço Cultural das Onze Janelas.

A exposição discute a precariedade das condições em que esses trabalhadores atuam, em contraposição à relevância dos produtos amazonenses no mercado consumidor. O artista se apropria dos artefatos de baixo valor comercial – e de técnicas rudimentares – para representar a realidade desigual dos trabalhadores em comparação ao lucro gerado pelas empresas farmacêuticas e de cosmético. O artista reúne os materiais através de uma rede de trocas e aproximação cultural.

“Exaustos”, individual de Marcone Moreira
Em cartaz a partir de 11 de agosto de 2018

Espaço Cultural das Onze Janelas 
Praça Dom Frei Caetano Brandão, s/n, Cidade Velha, Belém – PA
Funcionamento: ter – sex, 10h às 17h; sab, dom e feriados, 9h às 13h
T: (91) 4009-8677
sim.educacao@gmail.com

 



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA