Últimos dias | “Imagens da Escuridão e da Resistência”

(Rio de Janeiro, RJ)

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro recebe até 22 de fevereiro a exposição “Imagens da Escuridão e da Resistência”, com a curadoria de Luiz Camillo Osorio. Acompanhando a “Operação Condor”, de João Pina, obras de artistas plásticos, como Rubens Gerchman e Hélio Oiticica, junto a trabalhos de fotografia como o de Evandro Teixeira, serão exibidas, trazendo a tona uma crítica a qualquer tipo de acomodação diante da memória do Golpe Militar.

Adaptado do texto original do MAM Rio:

Em junho de 2013 as ruas brasileiras foram tomadas por milhões de cidadãos insatisfeitos com uma sociedade que teima em se desenvolver negligenciando direitos básicos de cidadania. Vivemos atavicamente na aceitação passiva, quase cínica, de que não há nada a fazer, que estamos condenados à injustiça e aos privilégios. A ida às ruas é a recusa desta lógica internalizada da exclusão. Cada um assumia sua própria bandeira cuja síntese veio estampada em um dos milhares de cartazes que saiu às ruas: “é tanta coisa errada que não cabe aqui”.

Não há fórmulas para se engajar e resistir. Em momentos de crise, ter voz e buscar espaços para exprimi-la é um exercício ético e estético. Ético, na medida em que afirmamos nossa responsabilidade como indivíduos livres inseridos em uma coletividade múltipla. Estético, uma vez que a expressão da voz requer formas de visibilidade e de enunciação que desloquem os sentidos instituídos e abram novas perspectivas para uma vida em comum não opressiva.

Todos os “artistas” aqui expostos viveram e vivem sob a exigência de lançar alguma luz no que fica preso à escuridão. Apresentar pela primeira vez a Cosmococa de Oiticica e Vergara, além de outros artistas consagrados, junto com coletivos recentes e artivistas, é um privilégio para o MAM. Seja nos duros anos da ditadura, seja no enfrentamento de uma democracia policialesca, a arte sempre se desdobrou em exercício político. Esta pequena exposição que acompanha a “Operação Condor” de João Pina, é uma forma do MAM recusar, nestes 50 anos do golpe, qualquer acomodação diante da memória da ditadura.

Saiba mais sobre a exposição “Imagens da Escuridão e da Resistência”, clicando aqui.
Em cartaz até 22 de Fevereiro de 2015

Museu de Arte Moderna Rio de Janeiro
Av Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo 20021-140 Rio de Janeiro RJ Brasil.
T +55 (21) 3883 5600
www.mamrio.org.br facebook/museudeartemodernarj
twitter/mam_rio

Horários
ter – sex 12h – 18h | sáb, dom e feriados 12h – 19h
A bilheteria fecha 30 min antes do término do horário de visitação.

Ingressos
Exposições R$12,00 (inclui uma sessão gratuita na cinemateca válida no dia da emissão do ingresso).
Maiores de 60 anos e estudantes maiores de 12 anos R$6,00. Domingos ingresso família até 5 pessoas R$12,00.
Cinemateca R$6,00
Maiores de 60 anos e estudantes maiores de 12 anos R$3,00. GRATUIDADES Amigos do l, crianças até 12 anos e funcionários das empresas mantenedoras e parceiras (mediante apresentação de crachá, com direito a um acompanhante) e quartas após às 15h.

Como chegar Referência: O Museu de Arte Moderna está localizado entre o Monumento aos Pracinhas e o Aeroporto Santos Dumont

Ônibus (linhas e pontos)
Da Zona Sul >> Via Parque do Flamengo: 472 (Leme), 438(Leblon),154 (Ipanema), 401 (Flamengo), 422 (Cosme Velho). Ponto na Avenida Beira Mar em frente à passarela.
Via Aterro: 121, 125 e 127 (Copacabana). Ponto na Avenida Presidente Antônio Carlos em frente ao Consulado da França.
Da Zona Norte >> 422 (Tijuca), 472 (São Cristóvão), 438 (Vila Isabel),401 (Rio Comprido). Ponto na Avenida Presidente Wilson, em frente à Academia Brasileira de Letras.
Da Zona Oeste >> Frescão Taquara-Castelo (via Zona Sul). Ponto mais próximo localiza-se na Avenida Presidente Wilson, em frente à Academia Brasileira de Letras.
Metrô: Estação Cinelândia

Acesso a deficientes Cadeiras de rodas, rampas de acesso até os salões de exposição, elevadores e sanitários especiais.

Estacionamento Pago no local 7h – 22h

Para mais informações acesse http://mamrio.org.br.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA