Washington Silvera apresenta objetos cotidianos sob diferentes perspectivas em “Inventário”

(Curitiba, PR)

Washington Silvera está em cartaz com a mostra individual “Inventário”, no Museu Municipal de Arte (MuMA) de Curitiba. A mostra reúne oito obras produzidas entre 2012 e 2014 que revelam os dois grandes eixos poéticos da produção do artista: a reinvenção de objetos artísticos e do cotidiano e a investigação sobre questões de representação na arte.

Parafusos de madeira. Um longuíssimo tabuleiro de xadrez. Um dado gigante virado do avesso. Um conjunto de mesa e cadeira impraticável. O artista curitibano Washington Silvera é engenhoso na arte de “desutilizar” utensílios do cotidiano, esvaziando-os de suas funções tradicionais para lhes atribuir sentidos poéticos. “O que separa algo útil de algo inútil mas útil é a poesia, e é essa a essência que procuro sempre”, conta.

Mesmo criador de objetos, Silvera não se denomina escultor. “Gosto de pensar em conceitos que tenham poesia para depois atacar com a matéria. E como abro caminho em várias frentes, já não posso me considerar um escultor, mas um artista plural”, explica. Suas investigações, sem compromisso com nenhum suporte, incluem a performance, a fotografia e o vídeo. “Gosto de mostrar algo que se sustente sem palavras é isso não é fácil”, conta. As dificuldades incluem desafios como passar inúmeras horas filmando o mar para realizar o vídeo “objeto moldura/mar”, envolto por uma moldura cujo pedaço faltante surge em movimento, flutuando sob as ondas.

“Inventário”, mostra individual de Washington Silvera
Conversa com o curador Fabrício Vaz Nunes: 23/10
Palestra com o artista Guto Lacaz: 4/11
Mostra em cartaz até 1º de fevereiro de 2015

MuMA Curitiba
Visitação: terça a domingo, das 10h às 19h
Av. República Argentina, 3430
T.: 55 41 33292801



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA