Daily Archives: 19 de julho de 2014

PIPA Online 2014 | Começa neste domingo com novidades

O PIPA Online este ano está diferente, mais relevante e qualificado.
Um júri selecionará, entre os cinco artistas mais votados no segundo turno, o vencedor do PIPA Online. Esse vencedor receberá R$10mil, e além disso a participação de 2 meses no programa de residências do renomado Instituto Sacatar, na Bahia.
Ainda haverá o PIPA Online Popular, em que o artista mais votado pelo público receberá R$5mil.
A votação do 1º turno do PIPA Online terá início neste domingo, dia 20 de julho.
Veja os detalhes e as regras da versão online do PIPA 2014.

Beto Shwafaty | Vídeo-entrevista com o artista, indicado ao PIPA 2014

Beto Shwafaty desenvolve uma prática baseada em pesquisas sobre espaços, histórias e visualidades, na qual procura conectar formalmente e conceitualmente questões políticas, sociais e culturais convergentes ao campo da arte. Nesta entrevista, ele responde à pergunta da crítica e curadora Alejandra Muñoz: “Em geral, na sua atividade, como começa um novo projeto artístico?”
O artista diz que parte sempre de uma pesquisa, que o tipo de arte que ele produz é baseado nela e em processos de acumulação, de informação, exploração de arquivo e de acaso: “pesquisando para um projeto você acha dados que vão acabar despertando um novo projeto”.
Assista ao vídeo.

Mostra coletiva propõe questionamento crítico sobre futebol e caatinga

(Rio de Janeiro, RJ) “Tatu: futebol, adversidade e cultura da caatinga” reflete uma diversidade cultural, a face anti-heroica do futebol brasileiro, ainda que pentacampeão, surge em peladas ladeira abaixo ou na lama e num time que nunca marcou um gol. Assim, com bolas quadradas, campos com três traves e teses marxistas, a arte exposta vai do drama social às alegrias das partidas de várzea por meio de imagens históricas e trabalhos contemporâneos como os dos artistas Julio Leite, Lenora de Barros, Pablo Lobato, Rodrigo Braga e Tony Camargo.

Últimos dias | “Viva Maria”, coletiva com Gustavo Speridião, Hector Zamora, Pablo Lobato e Traplev

(São Paulo, SP) Em meio ao verdadeiro suspense quanto aos rumos do cenário social e político do Brasil no momento de realização da Copa do Mundo, a curadora Maria Montero reuniu trabalhos que lançam mão de ironia, ou mesmo de afiado cinismo, para indagar a realidade ou propor utopias. No embate entre produções históricas e contemporâneas, a exposição propõe uma reflexão aberta, inconclusa, sobre a crítica social na arte – no caso do Brasil, antes condicionada pela repressão e pela censura, e agora marcada por uma confusão ético-moral onde a corrupção domina e a crítica se faz por vozes dispersas.

Cinthia Marcelle e Tiago Mata Machado em mostra coletiva “Slow Future”

(Varsóvia, Polônia) O tema de “Slow Future” é decrescimento, um movimento social que defende o abandono do atual modelo de crescimento econômico e procura meios de melhorar a qualidade de vida dentro dos limites da capacidade do meio ambiente. Os instigadores do decrescimento questonam o valor dos bens materiais e propõem modelos econômicos alternativos: escambo, cooperativas, co-propriedades e trocas comunitárias.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA