“Primeira Leitura”, Individual de Marcelo Amorim

(São Paulo, SP)

Está em exibição na Zipper Galeria a mostra “Primeira Leitura”, de Marcelo Amorim.

Na mostra, com curadoria de Paulo Gallina, são exibidos trabalhos em papel em grandes dimensões, nos quais o artista reproduz, com tinta acrílica e aquarela, ensinamentos extraídos de cartilhas escolares dos anos 1920. Em cartaz até o dia 15 de março.

As imagens presentes nas obras que fazem parte dessa exposição foram encontradas por Marcelo Amorim em suas constantes visitas a sebos de livros antigos, bazares e lojas de segunda mão. “Quando encontrei estes livros fiquei maravilhado com a qualidade das ilustrações e ao mesmo tempo um pouco chocado com o conteúdo que disseminavam”, conta o artista. “Alguns costumes que se reiteram até hoje podem ser mais facilmente detectados ali. Parece que vemos ali uma história pregressa, origem de mal entendidos e preconceitos”, diz ainda.

Esses trabalhos dão segmento a um tema já pesquisado por Marcelo Amorim há alguns anos: o aprendizado baseado em imagens aparentemente inofensivas, mas que são na realidade tendenciosas. “Há alguns anos pesquiso livros didáticos, procurando problematizar uma pedagogia das imagens”, explica. “Nesta série apenas procuro refletir sobre o fato de usarmos livros didáticos culturalmente tendenciosos desde a primeira infância e em tantas situações. Temos fotos tendenciosas nas paredes e ensinamos uma História tendenciosa ilustrada com mapas tendenciosos. Determinadas imagens reforçam o poder, intimidam, ou simplesmente promovem a manutenção de opiniões que favorecem os que detêm o poder”, finaliza.

“Essas construções de Marcelo Amorim explicitam um procedimento moralizante transmitido para as gerações mais jovens através não dos preconceitos – habitantes da margem de nossa cultura – mas sim da mais explícita implicação cultural no ocidente, o livro. O artista tenciona as leituras indicadas pelos autores, de quem se apropria de desenhos e as frases que os acompanham, para assim explicitar paradigmas repressores disfarçados como aceitação do outro”, analisa ainda o curador Paulo Gallina.

Marcelo Amorim

Natural de Goiânia (1977), iniciou seus estudos sobre fotografia na Universidade Católica de Goiás com Rosary Estevez.Integrou o grupo de acompanhamento de processos artísticos com Juliana Monachesi e Guy Amado entre 2007 e 2008. Participou do Ateliê Fidalga, grupo de pesquisa coordenado por Albano Afonso e Sandra Cinto entre 2009 e 2010. Dirige desde 2009 o Ateliê 397, espaço independente de arte contemporânea.

O artista faz da apropriação e da prática de colecionar imagens a estrutura de sua poética. Suas obras estão caracterizadas pela transformação e construção de imagens pré-existentes, levantando questões sobre as possibilidades de processamento e significação.

Exposições individuais: Missing, Centro Cultural Sao Paulo (2008), Iniciação, Galeria Oscar Cruz (2010), Intervalo, Galeria Jaqueline Martins (2012). Exposições coletivas selecionadas: Paralela 2010 // A contemplação do mundo – Liceu de Artes e ofícios de São Paulo, São Paulo (2010) – Jogos de Guerra: confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira – Caixa Cultural, Rio de Janeiro (2011) – Abre Alas 8 – A Gentil Carioca, Rio de Janeiro (2012) – Os melhores venenos – Galeria Alvarez, Porto – Portugal (2012) , As tramas do tempo na arte contemporânea: estética ou poética? – Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto (2013).

Para mais informações sobre o artista, incluindo imagens de outros trabalhos e uma vídeo-entrevista exclusiva, acesse a página de Marcelo Amorim.

“Primeira Leitura”, por Marcelo Amorim
Abertura: terça-feira, 18 de fevereiro, das 19h às 22h
Período expositivo: de 19 de fevereiro a 15 de março

Zipper Galeria
Rua Estados Unidos, 1494, São Paulo
Telefone: (11) 4306-4306
Horário de funcionamento: segunda a sexta das 10h às 19h, sábados das 11h às 17h
Grátis/ Livre



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA