“Encontro das Águas”

(Seattle, EUA)

O Seattle Art Museum abriga a instalação de Sandra Cinto, concebida especialmente para o espaço arquitetônico do Olympic Sculpture Park Pavilion, intitulada Encontro das Águas. É a primeira vez que um artista brasileiro fará uma exposição no SAM, considerado o maior museu da Costa Oeste Americana, um momento de importante visibilidade para a arte brasileira.

O Olympic Sculpture Park Pavilion abriga obras permanentes dos artistas Louise Bourgeous, Alexander Calder, Richard Serra, Claes Oldenburg e Mark Dion, entre outros. Foi aberto ao público em 2007.

Em Encontro das Águas, o desenho de um mar tempestuoso em escala monumental nas paredes interna e externa do pavilhão e a presença de um barco/escultura de madeira em escala real no interior do espaço expositivo, sugerem ao observador a condição de um náufrago à deriva.

Ao justapor no barco a imagem do desenho encontrado da balsa construída pelos náufragos a partir dos destroços da fragata da Medusa em 1816, tragédia pintada por Theodoré Gericault, Sandra Cinto estabelece uma metáfora sobre os desastres da sociedade contemporânea, propondo uma reflexão sobre resistência e capacidade de redenção.

Os desenhos da artista são realizados no local, possuem um caráter intimista e efêmero. Demandam horas, dias, semanas, num processo de imersão, silêncio e resistência, que estabelecem um contraponto à velocidade do tempo presente. Um estado de suspensão que a artista pretende dividir com o público americano de abril de 2012 a fevereiro de 2014.

Serviço:
Seattle Art Museum
14.04.2012 – 17.02.2014

Para ver a página completa de Sandra Cinta, com fotos de outros trabalhos e informações sobre carreira, clique aqui.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA