Três novas entrevistas com Artistas Indicados

Assista às três entrevistas com Artistas Indicados ao PIPA lançadas esta semana:

Grupo EmpreZa

O Grupo EmpreZa foi formado em 2001, na cidade de Goiânia, GO.
Desde então, tem trabalhado especialmente no campo da performance, e mais recentemente, com a criação de vídeo, animação e fotografias derivados das ações performáticas, como pode ser verificado em sua página aqui no site, composta por informações sobre o Grupo, imagens de trabalhos e seis vídeos de suas performances.

Este vídeo, feito pela Matrioska Filmess com exclusividade para o PIPA, foge do formato habitual das vídeo-entrevistas com artistas indicados ao Prêmio, mas faz muito sentido se compreendermos a natureza do trabalho do EmpreZa.

Assista ao vídeo com o Grupo EmpreZa:

Pedro Motta

Neste vídeo, Pedro Motta fala um pouco sobre a importância da paisagem no seu trabalho, em resposta a uma pergunta enviada pela crítica e curadora, membro do Comitê de Indicação 2013, Alexia Tala.

Motta relata de onde tira energia para as tarefas do dia-a-dia e que atualmente se sustenta principalmente através de projetos aplicados em leis de incentivo e similares, além da própria produção de ser trabalho.

Assista ao vídeo com Pedro Motta:

Raquel Stolf

Raquel Stolf foi indicada ao PIPA pela primeira vez esse ano. A artista vem investigando relações entre conceitos de silêncio, processos de escrita e situações de escuta na construção de proposições e publicações sonoras e seus desdobramentos em instalações, intervenções, ações, vídeos, filmes, fotografias, textos e desenhos.

Neste vídeo, ela fala sobre algumas de suas obras e relata: “Tem uma coisa que se repete no meu processo artístico que é pensar como que o trabalho começa.”

Assista ao vídeo com a artista:

“Desejo de arquivos”

Desde o primeiro ano do Prêmio, em 2010, contratando a Matrioska Filmes para a produção de vídeos-entrevistas com os artistas indicados ao PIPA.

Destacando a importância dessa produção, o curador do MAM-Rio e conselheiro do PIPA, Luiz Camillo Osorio, assinala:

Quando o PIPA procurou a produtora Matrioska para realizar estes vídeos, tinha como meta montar um pequeno banco de dados sobre a arte brasileira contemporânea. Se a premiação visa o reconhecimento e a distinção, a construção de uma memória contemporânea visava a análise ampliada do circuito. (…)

Temos certeza que a continuidade destes registros e a combinação deles com a renovação das páginas dos artistas – que tem que ser feita em parceria com os artistas e suas respectivas galerias – potencializarão a relevância deste banco de dados. Um número crescente de interessados, de pesquisadores a colecionadores, já começam a usar o site do PIPA para o benefício de todos. – trecho do texto “Desejo de arquivos” (leia na íntegra)

Acesse a página de vídeos aqui no site e tenha acesso a todos os vídeos gravados desde 2010, incluindo as entrevistas com os artistas indicados em cada edição.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA