Quatro novas entrevistas com Artistas Indicados

Esta semana foram lançados os vídeos de Daniel Acosta, Marta Jourdan, Nino Cais e Tatiana Stropp.
Assista:

Nossas entrevistas são sempre feitas via Skype, e produzidas pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA.

Daniel Acosta

Daniel Acosta é professor de Escultura e Desenho na Universidade Federal de Pelotas há 24 anos.
Neste vídeo ele conta como em 2003 e 2004 seu trabalho sofreu uma grande transformação que o levou ao que faz hoje, com a criação de pequenas arquiteturas feitas para serem colocadas em espaços da cidade.

Acosta fala ainda do que considera uma atitude mais generosa para com o público e sobre como pensa na arte como uma coisa totalmente pública.
“Uma escultura que não é vista pelo público, que fica guardada – ou um desenho, ou uma fotografia – não serve para muita coisa.”

Assista à entrevista com Daniel Acosta:

Marta Jourdan

Marta Jourdan tem formação em teatro e cinema.
Estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e completou seus estudos na Escola Jacques Le Coq, em Paris, onde desenvolveu técnicas de construção de objetos cênicos. Neste período trabalhou no acervo do Centro Pompidou.

Sua obra se apresenta em diferentes linguagens. Desenvolve desde 2005 uma série de esculturas cinéticas. Além de esculturas, trabalha em desenhos, fotografias e vídeos.

Nesta entrevista, Marta conta como acredita que essa trajetória diversificada, que vai desde o circo, o teatro e o cinema, até as artes visuais, lhe trouxe elementos para construir seu repertório.

Assista à entrevista com Marta Jourdan:

Nino Cais

Nesta entrevista, o paulista Nino Cais conta de sua origem humilde e católica, e como uma bolsa de estudos o levou da Arte Sacra para a Arte Contemporânea.
“Eu não sei se o que eu faço é arte ou se eu sou artista. Eu sei que eu estou num mundo em que disseram que eu sou.”

Assista à entrevista com Nino Cais:

Tatiana Stropp
Neste vídeo, Tatiana Stropp fala do trabalho que desenvolve há 10 anos com o uso de chapa de alumínio e tinta a óleo.
Sobre como a pesquisa não tem fim, pois sempre surgem novas possibilidades dentro da investigação desses materiais.
Mostra alguns trabalhos que está preparando para uma mostra que abre no próximo mês, e ainda estão em construção.

Fala ainda do sentido de fazer arte hoje em dia:
“A arte faz a gente sentir com nosso pensamento. A gente sente e pensa junto, se isso é possível de fazer.
Se entregar para essa apreciação é importante, e a arte consegue fazer isso.”

Assista à entrevista com Tatiana Stropp:

“Desejo de arquivos”

Desde o primeiro ano do Prêmio, em 2010, contratando a Matrioska Filmes para a produção de vídeos-entrevistas com os artistas indicados ao PIPA.

Destacando a importância dessa produção, o curador do MAM-Rio e conselheiro do PIPA, Luiz Camillo Osorio, assinala:

Quando o PIPA procurou a produtora Matrioska para realizar estes vídeos, tinha como meta montar um pequeno banco de dados sobre a arte brasileira contemporânea. Se a premiação visa o reconhecimento e a distinção, a construção de uma memória contemporânea visava a análise ampliada do circuito. (…)

Temos certeza que a continuidade destes registros e a combinação deles com a renovação das páginas dos artistas – que tem que ser feita em parceria com os artistas e suas respectivas galerias – potencializarão a relevância deste banco de dados. Um número crescente de interessados, de pesquisadores a colecionadores, já começam a usar o site do PIPA para o benefício de todos. – trecho do texto “Desejo de arquivos” (leia na íntegra)

Acesse a página de vídeos aqui no site e tenha acesso a todos os vídeos gravados desde 2010, incluindo as entrevistas com os artistas indicados em cada edição.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA