“Genealogias do Contemporâneo”, no MAM-Rio

Exposição de longa duração que reúne artistas fundamentais da arte brasileira entre os anos 1920 e 1970.

Dividimos a exposição em quatro núcleos que põem em evidência questões que atravessam o imaginário poético moderno e contemporâneo, a partir do contexto cultural específico em que as obras foram produzidas. São elas: 1 – Brasil: visões e vertigens; 2 – Cidades partidas: conflitos e afetos; 3 – Corpos híbridos: identidades em trânsito; 4 – Respirações geométricas.

Não se pretende com isso “tematizar” as obras, mas perceber como elas enfrentam e abrem perspectivas originais de compreensão do mundo atual. O local e o global alimentam-se de desafios e inquietações comuns.

Artistas e obras podem participar simultaneamente de vários núcleos. Estas genealogias do contemporâneo querem também mostrar as raízes modernas do presente e o quanto ele é múltiplo, inacabado e crítico.

Uma última seção, separada do todo, propõe um mergulho na coleção, para daí destacar um artista, uma fase ou um problema da arte brasileira. Nesta primeira prospecção, trouxemos à luz Roberto Magalhães e sua surpreendente produção gráfica entre os anos 1963 e 1967, tendo em vista a contundência política de sua linha raivosa e delirante.
Luiz Camillo Osório, curador do MAM-Rio


Tarsila do Amaral. “O Vendedor de frutas”, 1925. Óleo sobre tela. 108,5 x 84,5cm.

Brasil: Visões e Vertigens
A procura pelo Brasil e o desespero da sua não-identidade acompanharam, desde o modernismo, a gesto poético de parte significativa da arte brasileira.

Cidade Partida: conflitos e afetos
A crônica visual de uma sociabilidade na qual o atrito e o afeto se complementam.

Corpos Híbridos: identidades em trânsito
O corpo como campo de batalha de uma subjetividade desejante e desencontrada.

Respirações Geométricas
O legado concreto e neoconcreto na afirmação de uma modernidade singular no Brasil.

Mergulho na Coleção
Espaço destinado a artista com obra destacada na coleção, para uma mostra com recortes variáveis. Na primeira edição apresentamos uma seleção de trabalhos de Roberto Magalhães.

Artistas: Abraham Palatnik | Alair Gomes | Alberto da Veiga Guignard | Alfredo Volpi | Almir Mavignier | Aluísio Carvão | Amilcar de Castro | Anita Malfatti | Anna Bella Geiger | Anna Maria Maiolino | Antonio Dias | Antonio Manuel | Arlindo Daibert | Artur Barrio | Ascânio MMM | Candido Portinari | Carlos Vergara | Carlos Zilio | Cícero Dias | Cildo Meireles | Claudia Andujar | Djanira | Eduardo Sued | Emiliano Di Cavalcanti | Farnese de Andrade | Flávio de Carvalho | Franz Weissmann | Glauco Rodrigues | Hélio Oiticica | Iole de Freitas | Ione Saldanha | Ismael Nery | Ivald Granato | Ivan Serpa | Ivens Machado | José Pancetti | José Resende | Lasar Segall | Lasar Segall | Luiz Alphonsus | Lygia Clark | Márcio Sampaio | Maria Leontina | Mario Cravo Neto | Mario Cravo Neto | Mestre Didi | Miguel Rio Branco | Milton Dacosta | Milton Machado | Nelson Leirner | Osmar Dillon | Oswaldo Goeldi | Paulo Roberto Leal | Raymundo Colares | Roberto Magalhães | Rubens Gerchman | Sergio Camargo | Tarsila do Amaral | Tunga | Vicente do Rego Monteiro | Waltercio Caldas | Wanda Pimentel | Wesley Duke Lee.

Indo ao MAM-Rio você aproveita ainda para visitar as outras exposições que estão em cartaz no museu.

São elas:
(clique sobre o título para ver mais informações sobre a mostra)

“Heartbeat”, de Nan Goldin
“Último Azul”, de Daisy Xavier
“Ponto Final Sem Pausas”, de Elisa Bracher
Individual de Fernanda Gomes
“Tropical”, de Pedro Varela

Horários de funcionamento:
De terça à sexta: das 12h, às 18hs;
Sábados, domingos e feriados: das 12h, às 19hs.

ATENÇÃO: O MAM não abrirá de 18 à 22 de fevereiro, e no dia 6 de abril.

Ingressos:
Inteira – R$8,00
Estudantes maiores de 12 anos – R$4,00
Maiores de 60 anos – R$4,00
Amigos do MAM – grátis
Crianças até 12 anos – grátis
Ingresso família (somente aos domingos) para até 5 pessoas – R$8,00

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Av. Infante Don Henrique, 85.
Parque do Flamengo.
Rio de Janeiro – RJ
Tel: (+5521) 2240-4944

Mais informações: www.mamrio.org.br

Torne-se amigo do PIPA:
Facebook: www.facebook.com/premioPIPA
Google +: www.plus.google.com/premioPIPA


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA