Armando Andrade Tudela, abertura dia 12

No dia 12.04, quinta-feira, das 19 as 22h, na Galeria Fortes Vilaça, acontece a abertura da exposição de obras inéditas do artista peruano Armando Andrade Tudela.

Individual do artista peruano radicado em Berlin, Armando Andrade Tudela.
Uma grande escultura em madeira corta o espaço da galeria longitudinalmente e é acompanhada de outros seis trabalhos de cobre, tecido e pedras e um vídeo no segundo andar.

A obra Sedimento faz referência aos bancos desenhados por Lina Bo Bardi para a área de convivência do SESC Pompéia.
O artista modifica o desenho original transformando-­o em um cubo de 1x1m, uma forma minimalista clássica.
Estes cubos, no entanto, ficam abertos, em metades oblíquas que evidenciam a maleabilidade da forma do móvel de Lina.
Tudela também altera as alturas dos assentos numa seqüência que empresta movimento ao conjunto e com o título da obra faz alusão a topografia de uma paisagem.

O interesse por formas modernistas locais (especificamente latino americanas) desenvolve-­‐se amplamente na obra do artista em trabalhos que questionam a noção de uma linguagem global única.
As noções de tradução e deslocamento também são importantes para Tudela.

Dispostas ao fundo da sala de exposição estão seis esculturas feitas com bolsas para djembes (tambores africanos), placas de cobre e pedras.

Manufaturadas em diversos lugares, as bolsas ganham padrões, alças e acabamentos de outras origens. O que era considerado culturalmente específico torna-­‐se signo de um hibridismo latente da nova cultura global.

Ao interferir nas bolsas com placas de cobre e pedras, o artista cria por contraste um espaço escultural que emoldura e evidencia as características transculturais do objeto. No vídeo Mano Sosteniendo Piedras (Mão Sustentando Pedras), a mão segura algumas pedras tentado avaliar seu peso, forma e tamanho, enquanto a câmera avalia a cena. O gesto escultural é traduzido em uma sequencia bidimensional, um refletindo a intensão do outro. A mão registra a pedra como o filme registra a mão.

Esta constante re-­avaliação de um mesmo objeto revela algo de importante sobre o modus operandi do artista, que pode ser percebido em todas as obras da exposição.

Armando Andrade Tudela nasceu em Lima no Peru em 1975 e vive em Berlim. Já participou do Panorama de Arte Brasileira em 2009 e da Bienal de São Paulo em 2006 e teve individual no Museu d’Art Contemporani de Barcelona.

Sua obra está nas coleções do Tate, Londres e MOMA, Nova York, entre outras.

Galeria Fortes Vilaça

De 13.04.12 a 12.05.12

Tel: 55 11 3032 7066
Fax: 55 11 3097 0384
Rua Fradique Coutinho, 1500
Cep. 05416-001
São Paulo, Brasil

Conheça as novidades que preparamos para o PIPA 2012, clique aqui.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA