Tagged Virginia de Medeiros

0

PIPA e Camden Sentido – Luiz Roque e Virginia de Medeiros

O Instituto PIPA, em parceria com Camden Sentido, irá exibir uma mostra de vídeos online, com curadoria de Luiz Camillo Osorio. Dez artistas foram selecionados e seus trabalhos serão exibidos em pares de acordo com o tema um país, muitos mundos / diversidade/adversidade: 1 pós-colonialidade e altermodernidade; 2 religião e política; 3 tropicalismo e gênero; 4 conflitos sociais em uma sociedade fraturada. O quarto vídeo, que vai ao ar hoje até 14 de outubro, irá mostrar os trabalhos “Modern”, de Luiz Roque e “Sergio e Simone” de Virginia de Medeiros.

0

“Linguagens do corpo carioca [a vertigem do Rio]” reúne 800 obras de artistas que captaram a essência da alma carioca em seus trabalhos

(Rio de Janeiro, RJ) Em cartaz durante os Jogos Olímpicos, a exposição toma como ponto de partida o corpo de quem vive na cidade para pôr em discussão a identidade social como uma espécie de gíria gestual. A abordagem transversal se repete em na exposição, que é dividida em núcleos e traz à tona as mais diversas faces da vida na cidade.






0

Dia 17 de junho | Anúncio dos finalistas do PIPA 2016

Na próxima sexta-feira divulgaremos quem são os finalistas do PIPA 2016. São 4 artistas selecionados entre todos os indicados nesta edição que vão concorrer aos prêmios de R$130 mil do PIPA e R$24 mil do PIPA Voto Popular, além do PIPA Online, a que todos são convidados a disputar. Os finalistas participarão da exposição do Prêmio no MAM-Rio, de setembro a novembro deste ano.






0

PIPA participa do evento “Camden Sentido” com curadoria em mostra de vídeos online

PIPA estará participando de Camden Sentido, um programa anual de artes organizado pela Borough of Camden, Londres. Para coincidir com os Jogos Para/Olímpicos de 2016 e o São Paulo Arte Bienal, este ano Camden irá destacar todas as coisas do Brasil unindo o espírito do Brasil com o espírito de Camden através dos sons, cheiros, gostos, visões e sentimentos que os conectam. PIPA vai participar do evento com uma mostra de vídeos online com curadoria de Luiz Camillo Osorio, que selecionou 10 vídeos de artistas para serem exibidos online, exclusivamente para o nosso site, ao longo dos meses de junho a outubro. Os artistas foram escolhidos entre os participantes no Prêmio PIPA de 2010 – 2016 e de acordo com o tema “Brasil – um país, muitos mundos”.






0

“Dissonance” repensa narrativas canônicas de vídeo arte dentro do contexto de práticas globais

(Los Angeles, EUA) Este vídeo de 90 minutos apresenta obras que destacam realidades opostas e discordantes por serem vividas em diferentes contextos dentro da América Latina. A tensão resultante do encontro muitas vezes desconfortável de gêneros diferentes, classe e realidades políticas, entre outros, é realizado exclusivamente em uma variedade de vídeos de artistas que vão desde a década de 1970 até hoje.






0

“A Réplica Infiel” fala sobre a relação da arte com a capacidade existência e como linguagem para gerar significado

(Madrid, Espanha) Mais do que propor uma interpretação ou uma questão que dá origem a uma reunião de obras e artistas, em uma pequena exposição, o projeto que tem participação de Virgínia de Medeiros, se posiciona como um dispositivo para a discussão dos limites e do poder da arte como ato de fala e invenção em combate com e contra o seu próprio método e as tradições e condições que o deificam e instrumentalizam.






0

38 artistas contemporâneos brasileiros se reúnem na mostra “Soft Power. Arte Brasil.”

(Amersfoort, Holanda) A mostra é inspirada na perspectiva do Rio Olímpico: o segundo evento esportivo a ser sediado no Brasil em alguns meses, após a Copa do Mundo da FIFA em 2014. Na exposição, é questionado que tipo de país escolhe se apresentar dessa forma. Parte da resposta pode ser vista através do trabalho de artistas visuais e coletivos atualmente ativos no Brasil. A arte deles aborda uma grande variedade de questões, desde a posição dos indígenas no norte do país até a falta de água em São Paulo e a política econômica do governo.






O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA