Tagged Vânia Mignone

0

Sétima edição da ArtRio começa nesta semana

(Rio de Janeiro, RJ) Uma das feiras de arte mais importantes da América Latina, a ArtRio, chega este ano a sua sétima edição, reunindo cerca de 70 galerias nacionais e internacionais. O evento, que começa oficialmente na próxima quinta, 14 de setembro, na Marina da Glória, traz ainda atividades paralelas, como um ciclo de palestras e visitas guiadas a espaço culturais pela cidade.

0

Museu da USP apresenta mais de cem trabalhos de seu acervo

(São Paulo, SP) Os indicados ao Prêmio PIPA Julio Leite, João Loureiro, Luiz Braga, Sandra Cinto, Felipe Cama, Jonathas de Andrade e Vânia Mignone são alguns dos artistas que, recentemente, tiveram suas obras adicionadas ao acervo do Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC USP). Celebrando essa incorporação, a instituição organizou “MAC no Século XXI – A Era dos Artistas”, que exibe a partir deste sábado mais de 100 trabalhos de artistas contemporâneos do acervo.

0

Coletiva “Pintura [Diálogo de Artistas]” apresenta palestra nesta terça-feira

(Rio de Janeiro, RJ) Os críticos Ivair Reinaldim, Raphael Fonseca e Fernanda Lopes (membro do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA 2015) participam amanhã, 25 de abril, da palestra de “Pintura [Diálogo de artistas]”. Os três conceberam ensaios sobre a cena de pintura contemporânea para o catálogo da mostra que, em cartaz na Caixa Cultural Rio de Janeiro, investiga a diversidade de poéticas e visões de cada artista sobre a pintura.

0

Instalação de Vânia Mignone ocupa o Bosque do SESC, em São Paulo

(São Paulo, SP) Indicada ao Prêmio PIPA 2015, Vânia Mignone está em cartaz no SESC Presidente Prudente com a instalação “Eu poderia ficar quieta mas não vou”. Lá, pela primeira vez, suas obras estão ao ar livre, um conjunto de cinco outdoors que propõem reflexões acerca da arte entre as árvores do bosque. “Arte para enxergar a realidade”, diz um dos trabalhos; “Arte e coragem sempre”, clama outro.

0

Coletiva investiga as práticas pictóricas contemporâneas

(Rio de Janeiro, RJ) Ao contrário de grande parte das coletivas, “Pintura [Diálogos de artistas]”, que estreia neste fim de semana na Caixa Cultural Rio de Janeiro, não é organizada em torno de apenas um tema ou técnica. Colocando trabalhos de doze diferentes artistas lado a lado – entre eles, os já indicados ao Prêmio PIPA Elvis Almeida, Paulo Nimer Pjota, Pedro Varela, Vânia Mignone e Willian Santos –, a mostra busca justamente explorar a diversidade de poéticas e visões de cada artista sobre a pintura.

0

Vânia Mignone apresenta cenas fragmentárias, mas otimistas em novas pinturas

(São Paulo, SP) Para o curador Felipe Scovino, a obra de Vânia Mignone “tem sua força precisamente por nos ofertar mais dúvidas do que certezas […] são imagens de todo e nenhum lugar ao mesmo tempo.” É, assim, com pinturas com ares de quebra-cabeças que a artista, indicada ao Prêmio PIPA 2013, apresenta sua décima exposição individual na Casa Triângulo, que abre neste sábado, 04 de fevereiro.

0

Conversa sobre a coletiva “Rosa” acontece nesta quarta-feira, 21 de dezembro

(Rio de Janeiro, RJ) A Galeria Mercedes Viegas é palco, na próxima quarta-feira, dia 21 de dezembro, de uma conversa do público com a curadora Gabriela Davies sobre a coletiva “Rosa”, em cartaz no espaço até 04 de fevereiro do ano que vem. A exposição, que problematiza o senso comum sobre a cor rosa, apresenta obras de 12 artistas, cinco deles já indicados ao Prêmio PIPA: Antonio Bokel, Duda Moraes, Elisa Bracher, Elvis Almeida, Frida Baranek, Gustavo Speridião, Luiz D’Orey, Luiz Monken, Marcia Thompson, Raphael Couto, Regina de Paula e Vânia Mignone.

0

A (outra) cor rosa | 12 artistas problematizam o tom em coletiva

(Rio de Janeiro, RJ) “Está na hora de reavaliarmos o rosa.” É essa a proposta da curadora Gabriela Davies na exposição “Rosa”, que inaugura na próxima terça-feira na Galeria Mercedes Viegas. Última do ano, a coletiva apresenta trabalhos em diferentes mídias e formatos de 12 artistas representados pela galeria, entre eles, o finalista ao Prêmio PIPA 2016 Gustavo Speridião. A mostra ultrapassa, assim, a questão cromática para discutir a principal metáfora da cor, cantada por Edith Piaf: a vida através de lentes cor-de-rosa.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA