Tagged Tonico Lemos Auad

0

38 artistas contemporâneos brasileiros se reúnem na mostra “Soft Power. Arte Brasil.”

(Amersfoort, Holanda) A mostra é inspirada na perspectiva do Rio Olímpico: o segundo evento esportivo a ser sediado no Brasil em alguns meses, após a Copa do Mundo da FIFA em 2014. Na exposição, é questionado que tipo de país escolhe se apresentar dessa forma. Parte da resposta pode ser vista através do trabalho de artistas visuais e coletivos atualmente ativos no Brasil. A arte deles aborda uma grande variedade de questões, desde a posição dos indígenas no norte do país até a falta de água em São Paulo e a política econômica do governo.

Exposição coletiva itinerante “3am” apresenta obras de Sandra Cinto

(Penzance, Cornuália, Reino Unido) Três da manhã é a hora das derradeiras liberdades. Uma instalação de Sandra Cinto apresenta galáxias de estrelas desenhadas em camadas de um tecido que se desenrola e os piões de alguma criança. Em outra obra, como as esculturas de porcelana de Rachel Kneebone, a artista pendura pendura montes de membros arqueados carregados de uma urgência sexual.

Exposição coletiva com Sandra Cinto tematiza a madrugada

(Penzance, Cornuália, Reino Unido) A mostra nos atrai para a estranheza de três da manhã – quando o tempo é distorcido e a mente prega peças. Um filme chamado “Nocturne” por Lucy Reynolds retrata o lago de um parque, com estrelas orbitando velozmente acima e a superfície da água pulsando e se contorcendo inexplicavelmente. “3am” é também a hora em que os desajustados gravitam: um quadro de Anj Smith mostra um local de passagem noturno onde alguém isolado poderia deixar rastros misteriosos.

“3am: Wonder, Paranoia and the Restless Night” | Mostra coletiva com Sandra Cinto

(Penzance, Cornuália, Reino Unido) Os 22 artistas em “3am” se aventuram pelos confins da noite – a hora em que somos mais aventureiros e mas também em que estamos mais vulneráveis. A exposição demonstra como o horário noturno especificamente captura a imaginação conforme os artistas convidados exploram vários temas – psicológicos, sociológicos e naturais – para apreender a estranheza da noite e a extraordinária variedade de emoções, estados e experiências que ela testemunha.

Últimos dias | “3 am: wonder, paranoia and the restless night”

(Liverpool, Reino Unido) A exposição “3 am: wonder, paranoia and the restless night” aborda diversos temas relacionados à madrugada, em uma tentativa de capturar as emoções, estados e experiências que se dão no período noturno. A artista brasileira Sandra Cinto criou uma nova instalação para o Vide space, feita durante uma curta residência. Angela Kingston é responsável pela curadoria.

“3 am: wonder, paranoia and the restless night”

(Liverpool, Reino Unido) A artista brasileira Sandra Cinto participa da mostra coletiva “3 am: wonder, paranoia and the restless night”. Na exposição, com curadoria de Angela Kingston, mais de 20 artistas britânicos e internacionais exploram vários temas relacionados às 3 horas da manhã – psicológico, sociológico, natural e astronômico -, para capturar algo da estranheza da noite e a extraordinária gama de emoções, estados e experiências que ela testemunha.

Sandra Cinto participa de mostra coletiva na Bluecoat

(Liverpool, Reino Unido) A exposição “3 am: wonder, paranoia and the restless night” aborda diversos temas relacionados à madrugada, em uma tentativa de capturar as emoções, estados e experiências que se dão no período noturno. A artista brasileira Sandra Cinto criou uma nova instalação para o Vide space, feita durante uma curta residência. Angela Kingston é responsável pela curadoria.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA