Tagged Tomas Toledo

0

Novos e antigos olhares sobre a Avenida Paulista em exposição do MASP

(São Paulo, SP) Não só de cartões-postais vive a Avenida Paulista. Símbolo de São Paulo, o endereço carrega consigo as contradições e tensões da própria cidade. Foi pensando nisso que o MASP decidiu organizar “Avenida Paulista”, coletiva que apresenta antigos e novos olhares sobre a avenida centenária. Os antigos correspondem a documentos dos mais diversos, entre fotografias, objetos, cartazes e outros, produzidos de 1891 a 2016; já os novos aparecem através do olhar de 17 artistas contemporâneos – nove deles já indicados ao PIPA –, em projetos comissionados especialmente para a exposição.

Semana de encerramento de “Taipa-Tapume” | Coletiva sobre o desenvolvimento urbano paulista

(São Paulo, SP) No período de um século, São Paulo deixou de ser uma vila com ares coloniais feita de taipa, de menor importância no cenário econômico nacional, para se tornar uma rica cidade cafeeira e, depois, um polo industrial, comercial e financeiro. Tendo em vista este recorte histórico e esta perspectiva crítica, a exposição articula quatro núcleos de discussão: o prédio da galeria, processos de construção e destruição, o desenvolvimento urbano e arquitetônico de São Paulo e, por fim, a especulação imobiliária. Os trabalhos apresentados estruturam os núcleos, propondo relações entre a ideia de construção como edificação material, com a ideia de construção como elaboração conceitual. Participações de Alexandre Brandão, Ana Mazzei, Beto Shwafaty, Hector Zamora e Lais Myrrha.






Mostra coletiva aborda a urbanização cíclica de São Paulo

(São Paulo, SP) O desenvolvimento urbano de São Paulo é pautado por ciclos de construção, demolição e construção, afetando o modo como a cidade lida com sua memória. Esta dinâmica de ocupação do solo revela a maneira com que São Paulo lida com seu passado e como constrói suas narrativas históricas, evidenciado as forças de poder que moldam o tecido urbano e social da cidade. “Taipa-Tapume” pretende investigar esse desenvolvimento, através de obras de artistas como Alexandre Brandão, Ana Mazzei, Beto Shwafaty, Hector Zamora, Lais Myrrha, dentre outros.






Abertura | “Taipa-Tapume”, mostra coletiva sobre o desenvolvimento urbano paulista

(São Paulo, SP) No período de um século, São Paulo deixou de ser uma vila com ares coloniais feita de taipa, de menor importância no cenário econômico nacional, para se tornar uma rica cidade cafeeira e, depois, um polo industrial, comercial e financeiro. Os artistas Alexandre Brandão, Ana Mazzei, Beto Shwafaty, Hector Zamora e Lais Myrrha são alguns dos convidados desta coletiva que pretende investigar o processo de desenvolvimento urbano da cidade, que é pautado por ciclos de construção, demolição e construção.






O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA