Tagged Tadeu Chiarelli

0

“Metrópole” aborda a “experiência paulistana” na Pina Estação

(São Paulo, SP) A diversidade da “experiência paulistana” é tema de “Metrópole”, que estreia na Pina Estação neste sábado. Curada por Tadeu Chiarelli, a mostra reúne obras de 33 artistas paulistanos que vivem ou viveram na cidade, entre eles o vencedor do PIPA Voto Popular Exposição 2010 Marcelo Moscheta, além de outros oito artistas já indicados ao Prêmio.

0

III Colóquio de Teoria, Crítica e História da Arte da UnB acontece entre 9 e 11 de novembro

(Brasília, DF) Acontece, a partir desta quarta-feira, dia 09 de novembro, a terceira edição do Colóquio de Teoria, Crítica e História da Arte da Universidade de Brasília. Único evento do tipo no centro-oeste brasileiro, ele tem buscado debater o papel do artista como professor e a produção da História da Arte no Brasil atual e contará com a presença de três importantes críticos, historiadores e curadores da arte brasileira: Tadeu Chiarelli, diretor-geral da Pinacoteca do Estado de São Paulo e professor do Departamento de Artes Plásticas da USP; Luiz Camillo Osório, curador e conselheiro do Instituto PIPA e diretor do Departamento de Filosofia da PUC-Rio; e Michael Asbury, historiador de arte, crítico e curador anglo-brasileiro.






0

Tadeu Chiarelli fala ao jornal O Estado de S. Paulo sobre planos para gestão da Pinacoteca do estado

Historiador de arte, professor da USP e membro do Comitê de Indicação do PIPA em 2011 e 2015, Tadeu Chiarelli assumiu no último dia 6 seu cargo de diretor da Pinacoteca do estado. A entrada de Chiarelli na direção do “museu de arte mais antigo do Brasil” acontece logo após a instituição ter anunciado um corte de 15% em seu orçamento para 2015 e demitido 29 funcionários. Na entrevista, feita pela jornalista Camila Molina, o diretor fala de suas preocupações em relação a esses cortes “O educativo era uma área que me preocupava mais”, da demanda dos museus por mostras de apelo popular e do projeto do espaço de criar uma narrativa da arte brasileira desde o século XIX. Leia a matéria.






2

Conheça o Comitê de Indicação do PIPA 2015

Veja quem são os membros do Comitê responsável por indicar os artistas que irão concorrer nesta edição do Prêmio. São 26 profissionais brasileiros e estrangeiros que atuam com arte contemporânea, tais como artistas consagrados, colecionadores, curadores, professores, críticos e galeristas, convidados pelo Conselho para indicar, cada um, até três artistas para concorrerem nesta edição. Os indicadores tomam como parâmetro a relevância do prêmio para melhor desenvolvimento e crescimento do artista indicado. Conheça os membros do Comitê do PIPA 2015 e saiba mais sobre as regras para as indicações.






Comitê de Indicação 2015

Anualmente os membros do Comitê de Indicação 2015 são convidados pelo Conselho do PIPA para indicar, cada um, até três artistas para participar do Prêmio. O Comitê é composto por de vinte a quarenta renomados profissionais, nacionais ou estrangeiros, que atuam com arte contemporânea, tais como artistas consagrados, colecionadores, curadores, professores, críticos e galeristas, sendo…

Tadeu Chiarelli

Membro do Comitê de Indicação PIPA 2011 e 2015. Vive e trabalha em São Paulo, SP. Diretor da Pinacoteca do estado de São Paulo. Responsável pelas disciplinas História da Arte no Brasil, séculos XIX e XX, no Departamento de Artes Visuais da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde também coordena…

Últimos dias | “Cenários” e “Transarquitetônica”, mostras de Vânia Mignone e Henrique Oliveira

(São Paulo, SP) Através das 58 obras selecionadas, “Cenários” não se preocupa com a cronologia, mas em acentuar dois aspectos importantes do trabalho de Vânia Mignone. Serpenteando a série de colunas desenhadas pelo arquiteto, como que desviando de obstáculos, a “Transarquitetônica” de Henrique Oliveira não se configura como um espaço de travessia, mas como um lugar, um percurso com múltiplas possibilidades que termina onde começou.






Mostras individuais de Vânia Mignone e Henrique Oliveira em cartaz

(São Paulo, SP) O MAC USP recebe as mostras individuais “Transarquitetônica” e “Cenários”, dos artistas Henrique Oliveira e Vânia Mignone, respectivamente. Sobre “Transarquitetônica”, o curador Tadeu Chiarelli comenta: “a mostra de Henrique recupera a dimensão narrativa presente em alguns (poucos) trabalhos anteriores do artista e, numa proporção que busca o épico, repropõe a fusão entre as mais diversas modalidades artísticas”. Em “Cenários”, a curadoria não se preocupa com a ordem cronológica das 58 obras dispostas, e sim com dois aspectos marcantes de Vânia: a constituição de um repertório singular de temas e elementos, e a passagem que a artista faz da gravura e da colagem em pequeno formato para pintura de grande formato.






“Cenários” e “Transarquitetônica” | Mostras de Vânia Mignone e Henrique Oliveira

(São Paulo, SP) O público paulista tem a oportunidade de visitar duas mostras individuais de dois importantes artistas do cenário da arte contemporânea em um mesmo espaço, simultaneamente. Henrique Oliveira apresenta “Transarquitetônica”, enquanto Vânia Mignone expõe “Cenários”. Para Vânia, a pintura é uma continuação do desenho, da gravura e da colagem, por vezes combinando todos esses meios. Em seus trabalhos, enfatiza a crueza e precariedade dos materiais ao trabalhar com placas de MDF e montar suas composições como peças de um tabuleiro. Henrique propõe uma discussão poética sobre a história da arquitetura, do racionalismo das últimas décadas aos abrigos e cavernas do passado, vencendo o desafio de ocupar os 1600m² de um edifício com forte marca da escultura moderna de Oscar Niemeyer.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA