Tagged Santander Cultural

“Queermuseu” explora a diversidade e a expressão de gênero

(Porto Alegre, RS) Muito se discute, atualmente, identidade, gênero e sexualidade. Esses debates colocaram em foco a ideia de “queer”, palavra usada para designar pessoas que não se encaixam nos padrões de heterossexualidade e binarismo de gênero. Na exposição “Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”, que começa hoje no Santander Cultural, os trabalhos em exposição exploram a diversidade, a diferença e a expressão de gênero na arte e na cultura, abarcando o período histórico de meados do século 20 até os dias de hoje.

Individual de Daniel Escobar integra projeto RS Contemporâneo

(Porto Alegre, RS) “Seu lugar é aqui, seu momento é agora” tem curadoria de Daniela Labra. Nela o conjunto de trabalhos decorre de uma pesquisa acerca da engenhosidade propagandística da especulação imobiliária. “Durante meses Escobar examinou folders de lançamentos de imóveis em Porto Alegre e mapeou características das campanhas que oferecem moradias perfeitas em uma irreal cidade aprazível, ensolarada e verde. Desse material, o artista selecionou slogans para usá-los em obras e até no título da mostra. Aqui, mecanismos que inundam imaginários com garantias de excelência, felicidade e exclusividade em meio à massificação e anulação das consciências críticas são parodiados.” explica a curadora.

Últimos dias | “Decifrações”, mostra coletiva com Daniel Escobar, Luciana Paiva e Virgílio Neto

(Brasília, DF) A mostra, que em breve se encerrará, promete ser um espaço onde se une códigos, superfícies, ensaios, croquis, ideias e esboços dos universos imagéticos e das letras, e onde artistas influenciados pela literatura investigam múltiplos universos de modo contemporâneo por meio da fotografia, da instalação, do desenho e do objeto, e outras linguagens. Os temas são abordados de diversas maneiras, por técnicas e conteúdos variados.

Mostra individual “Seu lugar é aqui, seu momento é agora”, de Daniel Escobar

(Porto Alegre, RS) “A pesquisa de Daniel Escobar se situa onde o transbordamento da obra de arte para a vida prática é a razão do trabalho. Dentro da tradição iniciada nos anos 1960, suas propostas conseguem operar intervenções reais no mundo. Nesta individual o conjunto de trabalhos decorre de uma pesquisa acerca da engenhosidade propagandística da especulação imobiliária.”, diz a curadora Daniela Labra. A mostra, a partir de hoje, está aberta ao público.

“Decifrações”, mostra coletiva em Brasília

(Brasília, DF) 12 artistas investigam as surpreendentes junções entre códigos, superfícies, ensaios, croquis, idéias e esboços dos universos imagéticos e das letras, por meio da fotografia, da instalação, do desenho e do objeto, entre outros. “Decifrar é selecionar o conteúdo de seus recipientes”, escreve o filósofo tcheco Vilém Flusser (1920-1991). A mostra reúne uma seleção ampla de artistas brasileiros e um estrangeiro, mostrando a abordagem do tema “Decifrações” de diversas maneiras. Daniel Escobar, Luciana Paiva e Virgílio Neto estão entre os participantes.

Daniel Escobar inaugura individual com curadoria de Daniela Labra

(Porto Alegre, RS) “Nesta individual o conjunto de trabalhos decorre de uma pesquisa acerca da engenhosidade propagandística da especulação imobiliária. Durante meses Escobar examinou folders de lançamentos de imóveis em Porto Alegre e mapeou características das campanhas que oferecem moradias perfeitas em uma irreal cidade aprazível, ensolarada e verde. Desse material, o artista selecionou slogans para usá-los em obras e até no título da mostra Seu lugar é aqui, seu momento é agora“, comenta a curadora.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA