Tagged Raul Mourão

“Grid” exibe obras de 14 artistas no Jacaranda, na Villa Aymoré

(Rio de Janeiro, RJ) Mais do que uma simples ferramenta de design, o grid (ou grade) revolucionou a arte ao ajudá-la a se despedir da natureza. Pelo menos é isso que afirma Felipe Scovino, duas vezes membro do Comitê de Indicação do Prêmio e curador de “Grid”. Exibindo obras de 14 artistas – cinco deles, André Komatsu, Ana Holck, José Bechara, Lucia Koch e Raul Mourão, já indicados ao PIPA – a mostra promove uma confraternização neste sábado no Jacaranda, na Villa Aymoré.

0

Sétima edição da ArtRio começa nesta semana

(Rio de Janeiro, RJ) Uma das feiras de arte mais importantes da América Latina, a ArtRio, chega este ano a sua sétima edição, reunindo cerca de 70 galerias nacionais e internacionais. O evento, que começa oficialmente na próxima quinta, 14 de setembro, na Marina da Glória, traz ainda atividades paralelas, como um ciclo de palestras e visitas guiadas a espaço culturais pela cidade.






Luiz D’Orey conversa com Carlos Vergara e Guilherme Gutman sobre “quase plano”

(Rio de Janeiro, RJ) Aos 23 anos, Luiz D’Orey tem um currículo e tanto: formado em Belas Artes pela School of Visual Arts, em Nova York, ele já foi assistente de nomes como Raul Mourão, indicado ao Prêmio PIPA 2012 e 2016, e Carlos Vergara, membro do Comitê de Indicação em 2012. É com o último, aliás, que o jovem artista conversa hoje, 30 de agosto, na galeria Mercedes Viegas, a partir das 19h. O bate-papo gira em torno da individual de D’Orey em cartaz no espaço, “quase plano”, e conta ainda com a participação do curador da exposição, Guilherme Gutman (outro membro do Comitê de Indicação do Prêmio, este em 2016)






“Feito poeira ao vento”, no Museu de Arte do Rio, celebra a arte da fotografia

(Rio de Janeiro, RJ) É celebrando a apropriação artística da fotografia que o Museu de Arte do Rio (MAR) apresenta “Feito poeira ao vento”. Com abertura marcada para este sábado, a exposição revela ao público a coleção fotográfica do museu, que inclui, entre outros, obras de Marc Ferrez e Pierre Verger, além de contemporâneos como os indicados ao Prêmio PIPA Luiz Braga e Guy Veloso e o finalista e vencedor do Prêmio PIPA Voto Popular 2013 Rodrigo Braga.






Última semana de “Modos de ver o Brasil”, exposição que comemora os 30 anos de atividade do Itaú Cultural

(São Paulo, SP) Obras raras, como dois mapas do século XVII, dividem o espaço expositivo com obras contemporâneas de artistas como Berna Reale, finalista do Prêmio PIPA 2013, Éder Oliveira, finalista do PIPA deste ano e Paulo Nazareth, vencedor do PIPA 2016. Sob a curadoria de Paulo Herkenhoff, “Modos de ver o Brasil: Itaú Cultural 30 anos” está em cartaz na Oca, no Parque Ibirapuera, até este domingo, 13 de agosto, e traz cerca de oitocentas obras de um acervo de 15 mil peças pertencentes ao Banco Itaú.






0

“A Pureza é um mito” reúne trabalhos de 43 artistas

(São paulo, SP) Em 1967, Helio Oiticica expunha “Tropicália” na mostra “Nova Objetividade Brasileira”. Composta, entre outros elementos, por uma série de cabines, uma delas – a Penetrável PN2 – guardava uma frase icônica no seu interior: a pureza é um mito. A expressão dá nome a coletiva “A Pureza é um Mito: o monocromático na arte contemporânea”, em cartaz na Galeria Nara Roesler desde a semana passada, que faz parte da 27ªa edição do projeto Roesler Hotel, criado para promover o diálogo entre as comunidades artísticas nacional e internacional.






0

Cidade e arte contemporânea se encontram em ciclo de palestras na PUC-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura da PUC-Rio apresenta, nas próximas semanas, o ciclo de conversas “Mídia-Cidade: Arte Contemporânea”, sobre o lugar da cidade na produção artística hoje. Organizado por Michel Masson, o evento apresenta em sua segunda edição discussões com os artistas Marcos Chaves, Raul Mourão, e Renata Lucas, esta ganhadora da primeira edição do Prêmio PIPA.






0

O cotidiano extraordinário na individual de Marcos Chaves

(Nova York, EUA) Marcos Chaves conversou ontem com Lucia Koch e Raul Mourão, ambos já indicados ao Prêmio PIPA, por ocasião da abertura de sua individual na Galeria Nara Roesler – Nova York. A exposição marca tanto os 25 anos de carreira de Chaves – cuja principal marca é a reinterpretação irônica de cenas cotidianas –, como a mudança de endereço da galeria que, antes no Flower District, agora se encontra no Upper East Side.






0

“Pequenos formatos” leva para a serra fluminense um panorama das artes visuais brasileira

(Petrópolis, RJ) Oriunda das Cidade das Artes, onde foi exposta de dezembro a janeiro, a coletiva “Pequenos Formatos: Dimensão e Escala” agora sobe a serra carioca. Assim, neste sábado, 11 de fevereiro, é hora da mostra idealizada pelo arte clube Jacaranda e curada por Felipe Scovino estrear na galeria A2 + Mul.ti.plo, localizada no Vale das Videiras. A coletiva apresenta “uma panorama de fôlego das artes visuais brasileiras” e conta com obras de 22 artistas, oito deles já indicados ao Prêmio PIPA.






0

Em cartaz | “Cidade Jacaranda Pequenos Formatos”, na Cidade das Artes

(Rio de Janeiro, RJ) Ganhando uma nova data de encerramento – a exposição teria fim neste domingo, 28 de janeiro – , a exposição “Cidade Jacaranda Pequenos Formatos: Dimensão e Escala” continua em cartaz na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Com estreia paralela à ArtRio Carioca, a coletiva – uma iniciativa da própria feira em parceria com o Jacaranda e a Cidade das Artes – trouxe para um bairro geralmente ignorado pelos circuitos das artes cariocas alguns dos nomes mais interessantes da arte contemporânea nacional.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA