Tagged Raquel Stolf

0

Últimos dias | Mostra coletiva “Ficções” mergulha no universo das narrativas contemporâneas

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.

0

Encruzilhadas entre a arte contemporânea e outras linguagens marcam a coletiva “Ficções”

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.

0

Exposição “Ficções” observa a pluralidade da arte brasileira através de suas narrativas

(Rio de Janeiro, RJ) “Ficções” propõe ao espectador uma viagem pela narrativa por meio das obras dos artistas. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma a curadora Daniela Name.

“Ficções”, coletiva com participações de Ana Miguel, Ayrson Heráclito, Daniel Lannes, José Rufino, Lia Chaia, Lourival Cuquinha, Marcelo Moscheta, Marilá Dardot, Marcone Moreira, Mayana Redin, Nazareno, Nino Cais, Pedro Varela, Raquel Stolf, Reginaldo Pereira, Rosana Ricalde e Virginia de Medeiros

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.

Abertura | “Ficções”, mostra que mergulha em narrativas contemporâneas

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. ”, afirma a curadora da mostra, Daniela Name.

Últimos dias | Trienal de Artes “Frestas” | Veja as obras em cartaz

(Sorocaba, SP) Ao longo dos meses de outubro de 2014 a maio de 2015, a Trienal de Arte “Frestas” reúne artistas de diferentes partes do mundo em vários espaços, onde são realizados exposições, espetáculos de teatro e de música, intervenções em locais e museus da cidade, projeções de longas-metragens em uma sala de cinema construída na rampa do estacionamento do Sesc de Sorocaba, além de performances e ações artísticas transdisciplinares. Participam Afonso Tostes, Bárbara Wagner, Bruno Vilela, Caetano Dias, Cao Guimarães, Lenora de Barros, Malu Saddi, Raquel Stolf dentre muitos outros.

Mostra dos indicados ao Prêmio Marcantonio Vilaça, coletiva com participações de diversos artistas

(São Paulo, SP) A 5ª edição do Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas acontece hoje em São Paulo e terá pela primeira vez uma mostra coletiva com obras dos 30 artistas selecionados. Entre eles, estão Bárbara Wagner, Berna Reale, Beto Shwafaty, Cinthia Marcelle, Daniel Acosta, Gê Orthof, Grupo EmpreZa, Jorge Menna Barreto, Lais Myrrha, Lia Chaia, Lourival Cuquinha, Mabe Bethônico, Marcelo Moscheta, Milton Marques, Otavio Schipper, OPAVIVARÁ!, Paulo Nazareth, Raquel Stolf, Reginaldo Pereira, Rodrigo Braga , Thiago Martins de Melo, Virginia de Medeiros e Waléria Américo.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA