Tagged Projeto Parede

Últimos dias | Projeto Parede: Wagner Malta Tavares – “Círios”

(São Paulo, SP) O trabalho consiste numa espécie de régua confeccionada com faixas de fita adesiva eletrificada ao longo de 15 metros da parede do corredor. Distantes um metro umas das outras, lâmpadas incandescentes respondem à presença ou ausência de pessoas. Ao detectar a passagem do visitante, um sensor de movimento acende todas as luzes do corredor e, à medida que alguém passa por sua extensão, sensores individuais apagam cada uma das lâmpadas, criando uma linha do tempo que evidencia o que já foi vivido e o que virá pela frente.

Projeto Parede apresenta “Círios”, instalação de Wagner Malta Tavares

(São Paulo, SP) Para o primeiro Projeto Parede de 2015, o MAM-SP convidou o artista Wagner Malta Tavares – WMT, que concebeu especialmente para ocupar o corredor de acesso entre o saguão de entrada e a Grande Sala, a obra “Círios”, elaborada pelo artista a partir da leitura do poema homônimo de Konstantínos Kaváfis, poeta grego. O trabalho consiste numa espécie de régua confeccionada com faixas de fita adesiva eletrificada ao longo de 15 metros da parede do corredor.

Instalação “Círios”, de Wagner Malta Tavares, segue em cartaz

(São Paulo, SP) “Círios” consiste numa espécie de régua confeccionada com faixas de fita adesiva eletrificada ao longo de 15 metros da parede do corredor. Distantes um metro umas das outras, lâmpadas incandescentes respondem à presença ou ausência de pessoas. Ao detectar a passagem do visitante, um sensor de movimento acende todas as luzes do corredor e, à medida que alguém passa por sua extensão, sensores individuais apagam cada uma das lâmpadas, criando uma linha do tempo que evidencia o que já foi vivido e o que virá pela frente.

Wagner Malta Tavares segue em cartaz com a instalação “Círios”

(São Paulo, SP) “Círios” consiste numa espécie de régua confeccionada com faixas de fita adesiva eletrificada ao longo de 15 metros da parede do corredor. Distantes um metro umas das outras, lâmpadas incandescentes respondem à presença ou ausência de pessoas. Ao detectar a passagem do visitante, um sensor de movimento acende todas as luzes do corredor e, à medida que alguém passa por sua extensão, sensores individuais apagam cada uma das lâmpadas, criando uma linha do tempo que evidencia o que já foi vivido e o que virá pela frente.

Em cartaz | “Círios”, instalação por Wagner Malta Tavares

(São Paulo, SP) “Círios” consiste numa espécie de régua confeccionada com faixas de fita adesiva eletrificada ao longo de 15 metros da parede do corredor. Distantes um metro umas das outras, lâmpadas incandescentes respondem à presença ou ausência de pessoas. Ao detectar a passagem do visitante, um sensor de movimento acende todas as luzes do corredor e, à medida que alguém passa por sua extensão, sensores individuais apagam cada uma das lâmpadas, criando uma linha do tempo que evidencia o que já foi vivido e o que virá pela frente.

Projeto Parede: Wagner Malta Tavares segue em cartaz com a instalação “Círios”

(São Paulo, SP) Para o Projeto Parede do primeiro semestre de 2015, o MAM convidou o artista Wagner Malta Tavares – WMT, que concebeu especialmente para ocupar o corredor de acesso entre o saguão de entrada e a Grande Sala, a obra “Círios”, elaborada pelo artista a partir da leitura do poema homônimo de Konstantínos Kaváfis, poeta grego. Segundo o artista, a obra foi criada especialmente para o espaço do corredor. Por ser um ambiente de travessia e de não permanência, a possibilidade de falar do tempo e do espaço tão claramente, fez com que o trabalho surgisse quase que naturalmente numa de suas visitas ao museu.

Projeto Parede recebe a instalação “Círios”, de Wagner Malta Tavares

(São Paulo, SP) O trabalho consiste numa espécie de régua confeccionada com faixas de fita adesiva eletrificada ao longo de 15 metros da parede do corredor. Distantes um metro umas das outras, lâmpadas incandescentes respondem à presença ou ausência de pessoas. Ao detectar a passagem do visitante, um sensor de movimento acende todas as luzes do corredor e, à medida que alguém passa por sua extensão, sensores individuais apagam cada uma das lâmpadas, criando uma linha do tempo que evidencia o que já foi vivido e o que virá pela frente. Assim como na exposição dos finalistas PIPA 2014, a instalação de Wagner Malta Tavares muda seu funcionamento de acordo com a presença dos espectadores no espaço ocupado.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA