Tagged Nelson Felix

Coletiva e individual lado a lado em galeria paulista

(São Paulo, SP) A Galeria Millan inaugurou duas exposições esta semana. Com curadoria da indicada ao Prêmio PIPA 2010 e 2017 Regina Parra, “Respirar sem oxigênio” explora como o corpo contemporâneo pode se transformar em lugar de potência através do trabalho de 24 artistas, seis deles indicados ao Prêmio PIPA. Já “Miss Natural e outras pinturas” individual da indicada ao Prêmio PIPA 2017 Ana Prata, apresenta cerca de 20 pinturas à óleo.

0

Primeira edição do “Dynamic Encounters” do ano acontece no Rio

(Rio de Janeiro, RJ) Comemorando bodas de prata em 2017, o “Dynamic Encounters” conduz viagens para os principais museus, galerias, eventos de arte e ateliês dos mais expressivos artistas da cena atual brasileira e internacional. Pois a primeira edição do ano do projeto acontece no Rio de Janeiro, na semana que vem. Com uma programação focada em encontros com sete artistas, incluindo o finalista ao Prêmio PIPA 2011 Eduardo Berliner, a ideia é que as conversas abordem as experiências e processos desses profissionais.

Gabriela Kremer Motta

Membro do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA 2015 e 2017. Vive e trabalha em Porto Alegre, RS. É curadora, crítica e pesquisadora em artes visuais. Doutora em Teoria, Ensino e Aprendizagem da Arte, pela USP (2015), e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005)….

Últimos dias | “As tramas do tempo na arte contemporânea: estética ou poética?”

(Ribeirão Preto, SP) Com obras adquiridas ao longo de 30 anos, a mostra pode ser dividida em três temas principais, todos relacionados à importantes períodos artísticos. No núcleo Construtivista, estão agrupadas obras geométricas que abordam questões cromáticas. No setor do Surrealismo, é possível perceber o onírico e seus ecos, principalmente no estranhamento provocado pelas obras ali expostas. Já a influência do Barroco, sobretudo o brasileiro, pode ser conferido em uma série de obras com formas orgânicas, de forte referência à temática do oceano.

“As tramas do tempo na arte contemporânea”

(Ribeirão Preto, SP) Para a curadora Daniela Bousso, esta mostra evidencia múltiplas formas de leitura possíveis na coleção e acolhe diferentes modos da expressão contemporânea, em diálogo aberto com a tradição do Modernismo, entre a década de 1980 e a atualidade pós-virada de milênio. “Ela é feita de resíduos, fragmentos, índices que nos auxiliam a perceber a fricção entre a estética e a poética, na arte contemporânea, nas tramas do tempo.”

Estética ou Poética?

(Ribeirão Preto, SP) A exposição “As tramas do tempo na arte contemporânea: estética ou poética?” conta com trabalhos de vários artistas, como Caetano Dias, Caio Reisewtiz, Dora Longo Bahia, Fabio Zimbres, José Bechara, Kilian Glasner, Marcelo Amorim, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Patricia Osses, Regina Parra, Tatiana Blass e Vanderlei Lopes.

Coletiva com 51 artistas em Ribeirão Preto

(Ribeirão Preto, SP) Com obras adquiridas ao longo de 30 anos, a mostra pode ser dividida em três temas principais, todos relacionados à importantes períodos artísticos. No núcleo Construtivista, estão agrupadas obras geométricas que abordam questões cromáticas. No setor do Surrealismo, é possível perceber o onírico e seus ecos, principalmente no estranhamento provocado pelas obras ali expostas. Já a influência do Barroco, sobretudo o brasileiro, pode ser conferido em uma série de obras com formas orgânicas, de forte referência à temática do oceano.

“As tramas do tempo na arte contemporânea: estética ou poética?”

(Ribeirão Preto, SP) Para a curadora Daniela Bousso, esta mostra evidencia múltiplas formas de leitura possíveis na coleção e acolhe diferentes modos da expressão contemporânea, em diálogo aberto com a tradição do Modernismo, entre a década de 1980 e a atualidade pós-virada de milênio. “Ela é feita de resíduos, fragmentos, índices que nos auxiliam a perceber a fricção entre a estética e a poética, na arte contemporânea, nas tramas do tempo.”

Instituto Figueiredo Ferraz apresenta

Mostra coletiva com a participação de Caetano Dias, Caio Reisewtiz, Dora Longo Bahia, Fabio Zimbres, José Bechara, Kilian Glasner, Marcelo Amorim, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Patricia Osses, Regina Parra, Tatiana Blass e Vanderlei Lopes, entre outros artistas.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA