Tagged Miguel Rio Branco

0

Crítica social é marcante em videoartes exibidas no Galpão VB

(São Paulo, SP) Como parte da programação da SP-Arte, que começa esta semana, a Associação Cultural Videobrasil abre nesta quinta-feira, 06 de abril, “Nada levarei quando morrer, aqueles que me devem cobrarei no inferno”. Co-curada pela diretora da Videobrasil, Solange Farkas, e Gabriel Bogossian, a mostra reúne obras críticas às transformações sociais hoje em curso no Brasil assinadas por artistas como Virgínia de Medeiros, Rodrigo Braga, e Miguel Rio Branco – o nome da exposição, aliás, é inspirado em uma obra de sua autoria.

0

“Pequenos formatos” leva para a serra fluminense um panorama das artes visuais brasileira

(Petrópolis, RJ) Oriunda das Cidade das Artes, onde foi exposta de dezembro a janeiro, a coletiva “Pequenos Formatos: Dimensão e Escala” agora sobe a serra carioca. Assim, neste sábado, 11 de fevereiro, é hora da mostra idealizada pelo arte clube Jacaranda e curada por Felipe Scovino estrear na galeria A2 + Mul.ti.plo, localizada no Vale das Videiras. A coletiva apresenta “uma panorama de fôlego das artes visuais brasileiras” e conta com obras de 22 artistas, oito deles já indicados ao Prêmio PIPA.

0

“Solar” reúne obras de oito artistas em suportes diversos

(Rio de Janeiro) “Uma exposição diurna, de uma arte que pulsa e que, em nenhum momento, está adormecida”. É assim que Maneco Muller, consultor de arte da Mul.ti.plo, define “Solar”, coletiva que estreou no espaço no sábado passado, 04 de fevereiro. Com obras de oito artistas, entre eles o pintor Carlos Vergara, membro do Comitê de Indicação ao Prêmio PIPA 2012, a mostra fica em cartaz até o mês que vem.

Últimos dias | “Mécanique des femmes – la suíte”, individual de Miguel Rio Branco

(Rio de Janeiro, RJ) Miguel Rio Branco acredita que esta exposição é uma chance para o espectador entender um pouco mais sobre o seu processo criativo. Ao todos serão 6 novas peças e, para completar o clima da mostra, foram produzidas caixas de luz ou backlights que o artista apresenta pela primeira vez. Um trabalho de parede e três mesas de luz que revelam transparências de imagens do corpo feminino nu. A colagem de várias imagens, interferências de objetos que vão ganhando novos significados, desenhos, pinturas e não somente a fotografia completam o universo que Miguel explora e transforma.

Nova individual de Miguel Rio Branco dá continuidade a trabalho anterior

(Rio de Janeiro, RJ) Em “Mécanique des femmes – la suíte”, o artista propõe uma continuação do tema, mas desta vez transformando completamente o espaço da galeria e trazendo novos materiais para compor uma verdadeira “suíte” misteriosa e sensual. A luz será baixa, as paredes serão pintadas de cinza e o chão de vermelho. Numa tela em LED o espectador poderá ver filmes do artista, passando ininterruptamente ao lado de aquarelas em papel pintadas. Rio Branco acredita que esta exposição é uma chance para o espectador entender um pouco mais sobre o seu processo criativo.

Em cartaz | “Mécanique des femmes – la suíte”, de Miguel Rio Branco

(Rio de Janeiro, RJ) Para a nova mostra, o artista propõe uma continuação do tema, mas desta vez transformando completamente o espaço da galeria e trazendo novos materiais para compor uma verdadeira “suíte” misteriosa e sensual. A luz será baixa, as paredes serão pintadas de cinza e o chão de vermelho. Numa tela em LED o espectador poderá ver filmes do artista, passando ininterruptamente ao lado de aquarelas em papel pintadas. Rio Branco acredita que esta exposição é uma chance para o espectador entender um pouco mais sobre o seu processo criativo.

Miguel Rio Branco dá continuidade ao projeto “Mécanique des femmes” em nova exposição

(Rio de Janeiro, RJ) Em “Mécanique des femmes”, Miguel Rio Branco mostrou fotografias que em sua totalidade falavam sobre o feminino de forma suave e poética. Para a nova mostra, o artista propõe uma continuação do tema e acredita que esta exposição é uma chance para o espectador entender um pouco mais sobre o seu processo criativo. “Mécanique des femmes – la suíte” conta com seis obras inéditas, feitas especialmente para a sequência.

Abertura | “Mécanique des femmes – la suíte”, por Miguel Rio Branco

(Rio de Janeiro, RJ) Para a nova mostra, o artista propõe uma continuação do tema, mas desta vez transformando completamente o espaço da galeria e trazendo novos materiais para compor uma verdadeira “suíte” misteriosa e sensual. A luz será baixa, as paredes serão pintadas de cinza e o chão de vermelho. Numa tela em LED o espectador poderá ver filmes do artista, passando ininterruptamente ao lado de aquarelas em papel pintadas. Rio Branco acredita que esta exposição é uma chance para o espectador entender um pouco mais sobre o seu processo criativo.

Últimos dias | “Do Valongo à Favela: imaginário e periferia”

(Rio de Janeiro, RJ) A parte do Rio de Janeiro que corresponde hoje aos bairros da Saúde e da Gamboa pode ser considerada a primeira periferia do Brasil. Esta mostra examina como foi sendo formado o imaginário cultural dessa região, por meio de sua presença na arte. Participam desta grande coletiva os artistas André Komatsu, Armando Queiroz, Ayrson Heráclito, Bárbara Wagner, Caetano Dias, Caio Reisewitz, Grupo Empreza, Henrique Olveira, Laercio Redondo, Marcelo Cidade, Matheus Rocha Pitta, Paulo Nazareth, Virginia de Medeiros e Waléria Américo, entre outros.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA