Tagged Maureen Bisilliat

0

CCBB-Rio traça panorama histórico e artístico do biquíni em “Yes! Nós Temos Biquínis”

(Rio de Janeiro, RJ) “O biquíni revolucionou o mundo, mas o Brasil revolucionou o biquíni”, afirma Lilian Pacce, curadora de “Yes! Nós temos biquíni”. A exposição, que abre na quarta que vem no CCBB-Rio, traça um panorama histórico, poético e antropológico da peça de roupa, que completa 70 anos este ano. No processo, conta com a presença de muitos artistas brasileiros indicados ao Prêmio PIPA, como Lia Chaia, Eder Santos, Tiago Carneiro da Cunha e Jorge Luiz Fonseca.

Últimos dias | “Alimentário: arte e patrimônio alimentar brasileiro”

(Rio de Janeiro, RJ) “A estratégia da curadoria foi exibir um retrato sugestivo de como o universo dos alimentos e da culinária contribuiu para a constituição visual e do imaginário brasileiro de hoje. Mais do que apresentar documentos e obras que contassem a mesma história, o que seria impossível, buscou-se por meio das obras, expor um retrato do universo alimentar brasileiro que fosse fiel no sentido de reproduzir não seus traços externos, mas a pluralidade, a diversidade e até o seu estado de permanente transformação”, afirma o curador Jacopo Crivelli Visconti.






Mostra coletiva “Alimentário: arte e patrimônio alimentar brasileiro” em cartaz no MAM-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) Amilcar Packer, Caetano Dias, Caio Reisewitz, Erika Verzutti, Hector Zamora, Lenora de Barros, Matheus Rocha Pitta, Paulo Nazareth e Paulo Nimer Pjota participam de “Alimentário: arte e patrimônio alimentar brasileiro”, com curadoria de Jacopo Crivelli Visconti. “A estratégia da curadoria foi exibir um retrato sugestivo de como o universo dos alimentos e da culinária contribuiu para a constituição visual e do imaginário brasileiro de hoje”, diz o curador.






Últimos dias | “Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP”

(São Paulo, SP) “Um dos principais desafios do MAC USP é refletir de forma crítica sobre o legado que nos deixaram as várias vertentes da arte das últimas décadas e suas supostas superações. De que maneira? Colocando determinadas obras produzidas há algum tempo em franco confronto com a produção mais atual. Neste sentido, Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP , com curadoria de Helouise Costa, responde a esse propósito, fazendo aderir à produção mais recente uma espessura histórica, uma espécie de “antes” pouco conhecido pelo meio artístico em geral apenas preocupado com o “agora”.”, Tadeu Chiarelli , diretor do MAC-USP.






“Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP”

(São Paulo, SP) A mostra reúne registros adquiridos pelo museu em diferentes períodos. Ao todo, 120 trabalhos de artistas como Waldemar Cordeiro, Claudia Andujar, Mario Cravo Neto, Marcelo Moscheta e Odires Mlászho delineiam um recorte temporal que abrange de 1970 a 2010. A exposição busca falar sobre as possibilidades de ampliação da fotografia para além do seu aspecto bidimensional.






Mostra coletiva no MAM-Rio examina a culinária brasileira

(Rio de Janeiro, RJ) O primeiro núcleo de “Alimentário”, “prelúdio”, reúne expedições de exploração do território nacional; o segundo, “raízes”, é direcionado à cozinha indígena e a influência da mandioca em nossa gastronomia; o terceiro, com o nome “brasilidade” aborda a miscigenação, os ciclos econômicos e a criação contemporânea, tanto de artistas como de chefs brasileiros.






Exposição coletiva discute relação entre arte e fotografia

(São Paulo, SP) A mostra “Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP” é composta por 120 obras do acervo do museu, que expressam um período histórico efervescente entre artistas e fotógrafos, com possibilidades de ampliação da fotografia para além do seu aspecto bidimensional. Trabalhos que exploraram outros suportes, como objetos, livros e instalações. Helouise Costa é responsável pela curadoria. Dentre os artistas participantes estão Marcelo Moscheta e Odires Mlászho.






Artista PIPA em exposição coletiva no MAC-USP

(São Paulo, SP) A mostra reúne registros adquiridos pelo museu em diferentes períodos. Ao todo, 120 trabalhos de artistas como Waldemar Cordeiro, Claudia Andujar, Mario Cravo Neto, Marcelo Moscheta e Odires Mlászho delineiam um recorte temporal que abrange de 1970 a 2010. A exposição busca falar sobre as possibilidades de ampliação da fotografia para além do seu aspecto bidimensional.






Últimos dias | Exposição “Poder provisório”, com obras do acervo do MAM SP

(São Paulo, SP) Esses são os últimos dias para conferir a mostra coletiva “Poder provisório”, com curadoria do fotógrafo Eder Chiodetto. Estão expostas mais de 80 obras do acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, com séries que marcaram época como os registros de Orlando Brito que vão dos anos 70 aos anos 90. Entre os artistas selecionados pelo curador estão Caio Reisewitz, Lenora de Barros, Odires Mlászho, Paulo Nazareth, Pedro Motta e Sandra Cinto.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA