Tagged Luiz Guilherme Vergara

Últimos dias | “Sudário” de Carlos Vergara

(Brasília, DF) A exposição, com texto de Luiz Guilherme Vergara, aborda uma prática artística de impressão de vestígios que se dá pela poética do deslocamento. Carlos Vergara imprime em lenços vestígios dos diversos territórios por onde esteve, inspirado no valor místico dos sudários, panos usados antigamente para se limpar o suor.

Carlos Vergara mostra “Sudário” | texto de Luiz Guilherme Vergara

(Brasília, DF) Ao longo de sua poética do deslocamento e por mais de cinco décadas de vida artística, Carlos Vergara acumulou experiências e uma intensa pesquisa em materiais e técnicas de trabalho. Uma parte dessa entrega à experimentação, na qual o artista realiza apropriações da transferência de imagens para o corpo do trabalho, o público poderá conhecer nesta mostra. “Quero que o espectador experimente o invisível através do visível. Quando fragmentos de lugares são deslocados para o âmbito do museu, outras possibilidades de significados se constroem”, explica Carlos Vergara.

Carlos Vergara em exibição solo “Sudário”

(Brasília, DF) Monotipias, fotografias em 3D real e virtual, pinturas, vídeos e instalações são mídias usadas pelo artista nessa exposição, uma reflexão sobre a busca e a vontade de imprimir a presença ativa do sagrado. Vergara imprime em lenços vestígios dos diversos territórios por onde passou ao longo de sua carreira, como Índia, Capadócia e Cazaquistão.

Diálogos, no MAM-Rio

Arte, educação e a cidade: novas opiniões, novos cariocas. Por ocasião do 65º aniversário do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e no reconhecimento de seu importante papel na história do Rio de Janeiro, o museu reuniu os autores do livro Novo Carioca (2012) para refletir sobre o passado-presente da cidade

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA