Tagged Luiz Camillo Osorio

0

Luiz Camillo Osorio conversa com Éder Oliveira

Finalista do Prêmio PIPA 2017, Éder Oliveira é o segundo entrevistado da série de conversas exclusivas com o curador do Instituto PIPA Luiz Camillo Osorio. Nascido na pequena cidade de Timboteua, o pintor se dedica desde 2004 a explorar o que chama de “identidade do homem amazônico” através de retratos monumentais e monocromáticos. Aqui, ele fala sobre sua formação, sua relação com a arte de rua, e sobre a recepção de seu trabalho nos mais diferentes ambientes.

Com curadoria de Luiz Camillo Osorio, individual de Abraham Palatnik traz obras inéditas

(São Paulo, SP) “Olhar seus trabalhos é um exercício intelectual aliado ao mais genuíno prazer estético”, comenta Luiz Camillo Osorio sobre Abraham Palatnik, famoso por suas obras cinéticas. O curador do Instituto PIPA é o responsável pela seleção dos trabalhos de “Ver, Mover”, individual que Palatnik – às vésperas de completar 90 anos – inaugura neste fim de semana na Galeria Nara Roesler.






Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017 abre no MAM-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) Antonio Obá, Bárbara Wagner, Carla Guagliardi e Éder Oliveira. Há quem diga que os quatro finalistas do Prêmio PIPA 2017 não podiam ser mais diferentes entre si. Vindos de diversas parte do país, cada um se especializou em um suporte distinto. Curador do Instituto PIPA, Luiz Camillo Osorio, vê, no entanto, coisas em comum entre os quatro. Um diálogo que se concretizou através da Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017, cuja abertura no último fim de semana reuniu cerca de 400 pessoas no MAM-Rio.






Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017 é destaque no jornal O Globo

(Rio de Janeiro, RJ) Com abertura no último sábado, 23 de setembro, a Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017 foi destaque do jornal O Globo desta segunda. O veículo publicou uma matéria de meia página no Segundo Caderno sobre a mostra, apresentando os artistas participantes – os finalistas da oitava edição do Prêmio PIPA, Antonio Obá, Bárbara Wagner, Carla Guagliardi e Éder Oliveira – e as obras que os quatro exibem no MAM-Rio.






Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017 em cartaz no MAM-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) Chegou a hora! Começa neste sábado, 23 de setembro, a Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017, com obras dos finalistas da oitava edição do Prêmio PIPA, Antonio Obá, Bárbara Wagner, Carla Guagliardi e Éder Oliveira. Escolhidos pelo Conselho do Prêmio entre os 56 artistas nomeados pelo Comitê de Indicação este ano, os quatro finalistas concorrem ao prêmio principal do PIPA que, no valor de R$130 mil, é escolhido pelo Júri de Premiação 2017.






0

Conversa com Antonio Obá, por Luiz Camillo Osorio

A três semanas da abertura da exposição do Prêmio PIPA 2017 no MAM-Rio – a mostra tem início no dia 23 de setembro –, o curador do Instituto PIPA Luiz Camillo Osorio inaugura uma série de conversas exclusivas com os quatro finalistas desta edição. O primeiro entrevistado é Antonio Obá. Natural de Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, sua obra investiga o universo religioso nacional, questionando o mito do sincretismo entre catolicismo e credos de matriz africana. Aqui, Obá fala sobre performance, arte afrodescendente, lugar de fala, e como a arte pode – e deve – ultrapassar os muros das galerias.






“Morte em Veneza”, novo texto exclusivo de Luiz Camillo Osorio

O texto crítico deste mês do curador do Instituto PIPA Luiz Camillo Osorio fala sobre a volta do polêmico Damien Hirst com a exposição monumental “Treasures from the wreck of the unbelievable”, que estreeou em Punta della Dogana e no Palazzo Grassi em paralelo à Bienal de Veneza. Nele, Camillo levanta questões sobre os excessos do mundo da “pós-verdade” e da ironia, contrapondo o “delírio desmedido” de Hirst à “intensidade do menos”.






0

Relembre alguns dos melhores textos de Luiz Camillo Osorio

Curador do MAM-Rio entre 2009 e 2015 e atualmente curador do Instituto PIPA, Luiz Camillo Osorio escreve sobre arte para o grande público desde 1997, quando tornou-se crítico no jornal O Globo. Desde então, vem promovendo, seja em ensaios, críticas ou entrevistas, debates sobre os mais variados acontecimentos do mundo da arte. Para nos prepararmos para o novo post de Camillo, que chega no fim desta semana, reunimos alguns de seus textos mais marcantes publicados no site do Prêmio PIPA.






0

Veja no Kickstarter “Liberation 4.0”, novo projeto de Daniel Beerstecher

Para viabilizar um projeto que envolve dois drones dançando sobre a cidade do Rio de Janeiro, Daniel Beerstecher, indicado ao Prêmio PIPA 2016, iniciou um crowdfunding no Kickstarter. Além das contrapartidas pontuais, quem apoia a produção do filme (chamado de “Liberation 4.0”) também estimula uma discussão fundamental hoje: onde fica o livre-arbítrio em um contexto em que as máquinas se comunicam diretamente umas com as outras? “Em última instância, qual é o lugar do humano neste mundo de automação e algoritmos?”, pergunta o artista.






0

“A arte foi ao banheiro: crise ou solução?”, novo texto da coluna de Luiz Camillo Osorio

Este mês, Camillo fala sobre o trabalho “America”, de Maurizio Cattelan, uma privada de ouro maciço que pode ser vista – e usada – no Guggenheim, Nova York. A partir de uma análise da obra, que mistura luxo e lixo, o texto levanta uma reflexão sobre o lugar da arte e seu poder político em um cenário em que ela é, de um lado, capturada pelo mercado e, do outro, institucionalizada, perdendo a força e a acidez crítica que se propõe a ter.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA