Tagged Lenora de Barros

tumblr_o43d2ngw9F1tdzokwo2_1280
0

Lenora de Barros participa da coletiva “Artéria 40 anos”

(São Paulo, SP) A exposição reúne mais de 60 obras, entre serigrafias, adesivos, objetos, vídeos, áudios e plataforma digital interativa, além das 10 edições originais da revista Artéria. A mostra, semelhante às revistas, explora diversos formatos e suportes. Um dos principais destaques é a plataforma interativa, trazendo a totalidade das revistas publicadas, além poemas programados para serem manipulados pelo público por meio de uma tela sensível ao toque.

Rodrigo Braga
0

38 artistas contemporâneos brasileiros se reúnem na mostra “Soft Power. Arte Brasil.”

(Amersfoort, Holanda) A mostra é inspirada na perspectiva do Rio Olímpico: o segundo evento esportivo a ser sediado no Brasil em alguns meses, após a Copa do Mundo da FIFA em 2014. Na exposição, é questionado que tipo de país escolhe se apresentar dessa forma. Parte da resposta pode ser vista através do trabalho de artistas visuais e coletivos atualmente ativos no Brasil. A arte deles aborda uma grande variedade de questões, desde a posição dos indígenas no norte do país até a falta de água em São Paulo e a política econômica do governo.






Banner Comite indicacao16
0

De 15 a 19 de fevereiro conheça os artistas nomeados pelo Comitê de Indicação

Os membros do Comitê de Indicação já enviaram os nomes de artistas que eles consideram merecer participar do Prêmio PIPA 2016. A divulgação da lista de indicados acontecerá logo após o carnaval, de 15 a 19 de fevereiro. São 30 indicadores, entre brasileiros de todas as regiões do Brasil e estrangeiros. Alguns deles já participaram em outras edições do Prêmio, e já concederam entrevista, gravadas em vídeo pela Matrioska Filmes. Assista aos vídeos e conheça alguns membros do Comitê de Indicação 2016.






Comitê de Indicação 2016

Este ano o Comitê de Indicação é formado por 30 membros, convidados pelo Conselho do PIPA, entre brasileiros de todas as regiões do Brasil e estrangeiros. Renomados profissionais, que atuam com arte contemporânea, tais como artistas consagrados, colecionadores, curadores, professores, críticos e galeristas, sendo que estes últimos não podem indicar artistas que sejam representados comercialmente…

Obra de Raul Mourão
0

Mostra do projeto JACARANDÁ reúne 12 obras inéditas

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição relâmpago marca o lançamento do crowdfunding do projeto JACARANDÁ, plataforma multimídia criada para promover e divulgar a arte contemporânea brasileira no circuito internacional. “Ao longo dos próximos dois anos, JACARANDÁ vai lançar oito números da revista e estará presente nas edições das feiras internacionais SP-Arte, ArtRio, NY Art Book Fair, Frieze, Art Basel Miami e ARCo”, afirma João Vergara, diretor-executivo do projeto.






Últimos dias | “Reverta – arte e sustentabilidade” na Oca do Ibirapuera

(São Paulo, SP) Gisela Motta e Leandro Lima, Hector Zamora, Lenora de Barros, Lucia Koch, Mariana Manhães, Marilá Dardot e o coletivo OPAVIVARÁ! são alguns dos artistas que participam da mostra coletiva que propõe uma reflexão sobre a reciclagem do lixo, por meio da arte, ciência e tecnologia. Na exposição, o lixo é questionado. Será que o que se vê como lixo é, de fato, lixo? Qual o caminho sustentável de embalagens ou outro materiais que descartamos?






Em cartaz | “Reverta – arte e sustentabilidade” propõe uma reflexão sobre lixo

(São Paulo, SP) Na exposição, o lixo é questionado. Será que o que se vê como lixo é, de fato, lixo? Qual o caminho sustentável de embalagens ou outro materiais que descartamos? Se, por um lado, a parte científica nos ampara com informações técnicas sobre reciclagem e o ciclo de vida dos produtos, o percurso artístico lança mão da capacidade de reinaugurar objetos do cotidiano por meio da arte. Participam Gisela Motta e Leandro Lima, Hector Zamora, Lenora de Barros, Lucia Koch, Mariana Manhães, Marilá Dardot e OPAVIVARÁ!






Hoje | Programação de performances e conversa em torno da “Encruzilhada”

(Rio de Janeiro, RJ) As obras apresentadas estão organizadas em torno de seis núcleos que tratam do espaço físico da encruzilhada – onde acontecem as manifestações políticas, o carnaval, o flerte, o movimento de trânsito e a macumba, e também das situações em que se faz imperativa uma decisão. Hoje, uma programação especial de performances acontece durante todo dia. Uma conversa com os participantes da Agência Transitiva, espaço-veículo para ações e estudos não-convencionais em arte, política e história das ideias, também acontece.






Abertura | “Reverta – Arte e Sustentabilidade”

(São Paulo, SP) Dividida em quatro estações, a REVERTA dará aos visitantes a oportunidade de aprender mais sobre o universo da reciclagem por meio de conteúdos desenvolvidos pelo Instituto Abramundo. Além disso, alguns artistas plásticos, designers, cineastas e cartunistas fizeram obras especialmente para a exposição; outros vão expor releituras de suas obras ou trabalhos bastante conhecidos. Entre os participantes, estão Gisela Motta e Leandro Lima, Lenora de Barros, Lucia Koch, Marilá Dardot e OPAVIVARÁ!.






Acontece este sábado a abertura de “Reverta – Arte e Sustentabilidade”

(São Paulo, SP) A exposição reúne ciência e arte em um mesmo ambiente, o que permite ao visitante a compreensão de todo o processo envolvido na produção, descarte, destinação e reciclagem dos resíduos sólidos pós-consumo. A ideia é despertar no público uma mudança na percepção de que o que muitos pensam ser lixo é, na verdade, resíduo e se tratado como tal, pode representar preservação ambiental, economia de recursos naturais, inclusão social e renda. Participam da mostra Gisela Motta e Leandro Lima, Lenora de Barros, Lucia Koch, Marilá Dardot e OPAVIVARÁ!, entre outros.






Copyright © Instituto Investidor Profissional