Tagged Instituto Tomie Ohtake

0

Coletiva reúne 29 artistas para discutir preconceito, violência e justiça

(São Paulo) Começa hoje no Instituto Tomie Ohtake a exposição “OSSO – Exposição-apelo ao amplo direito de defesa de Rafael Braga”. A coletiva reúne trabalhos inéditos ou feitos especialmente para a exposição de 29 artistas que discutem temas como preconceito, violência e racismo. Dos 29 participantes, 13 já foram indicados ao Prêmio PIPA, entre eles o ganhador do Prêmio ano passado Paulo Nazareth e os finalistas de 2010 e 2016 Jonathas de Andrade e Clara Ianni, respectivamente.

0

Programação paralela da SP-Arte inclui inaugurações, conversas e até mesmo um show

(São Paulo, SP) Esta semana começa a SP-Arte e, com ela, uma série de eventos paralelos, que vão de visitas guiadas a performances e confraternizações nas galerias da cidade. Entre eles, o preview da individual do vencedor do Prêmio PIPA 2016 Paulo Nazareth na Mendes Woods DM, e o show da banda Cão, da qual participam dois indicados ao Prêmio PIPA, Dora Longo Bahia e Maurício Ianês.






0

Lia Chaia, João Castilho e Jorge Soledar exploram as relações entre corpo e espaço

(São Paulo, SP) É do embate e encaixe entre os corpos e o espaço que nasce “É como dançar sobre a arquitetura”, exposição que entra em cartaz nesta quinta-feira, 16 de janeiro, no Instituto Tomie Ohtake. A mostra é resultado da quinta edição do programa Arte Atual, que teve a participação de Lia Chaia, João Castilho e Jorge Soledar – os dois primeiros, indicados ao Prêmio PIPA em 2011 e 2015, respectivamente.






0

Com curadoria de Paulo Miyada, mostra propõe expandir a relação do público com a ciência através da arte

(São Paulo, SP) Com obras de 16 artistas, dentre eles Leticia Ramos, Marcelo Moscheta e Marcius Galan, “Arte e Ciência – nós entre os extremos” terá também a participação de dois cientistas. Um especialista em síntese molecular e um físico astronômico serão entrevistados sobre assuntos e conceitos abstratos para maior parte das pessoas, tendo as obras como referência para explicá-los.






Eduardo Berliner, Marcone Moreira e Thiago Rocha Pitta em cartaz com “E se quebrarem as lentes empoeiradas?”

(São Paulo, SP) “E se quebrarem as lentes empoeiradas?” busca subversões dos nossos saberes recorrentes, que são baseados num entendimento racional e científico. Para a curadoria, “quebrar as lentes” significa, a grosso modo, duvidar desses entendimentos por meio de gestos que coloquem à prova nossas supostas certezas. “Diante das certezas, dispositivos técnicos e sistemas lógicos que pautam nossa apreensão do mundo, a exposição reúne artistas que propões alternativas às formas estabelecidas ao abrirem-se a elementos como: sabedoria popular, a transmissão oral, a consciências voltada a aspectos cósmicos e da natureza, a práxis direcionada pela intuição e pelo acaso”, informa o texto curatorial.






Últimos dias | Coletiva “Imagine Brazil”

(São Paulo, SP) Imagine Brazil reúne 14 jovens artistas emergentes que, baseados em trabalhos conceituais, têm mergulhado em múltiplas possibilidades de suporte como pinturas, esculturas, instalações, fotografias, vídeos e música, utilizando várias linguagens. Para situar suas obras num contexto histórico, a cada um dos participantes foi solicitado escolher um artista mais velho considerado importante na cena artística contemporânea e para seu respectivo trabalho, a fim de se construir uma exposição dentro da exposição. Adriano Costa, Cinthia Marcelle, Deyson Gilbert, Gustavo Speridião, Jonathas de Andrade, Marcellvs L., Mayana Redin, Paulo Nazareth, Paulo Nimer Pjota, Rodrigo Matheus, Sara Ramo, Sofia Borges e Thiago Martins de Melo são alguns dos nomes que integram a mostra.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA