Tagged Gui Mohallem

Coletiva e individual lado a lado em galeria paulista

(São Paulo, SP) A Galeria Millan inaugurou duas exposições esta semana. Com curadoria da indicada ao Prêmio PIPA 2010 e 2017 Regina Parra, “Respirar sem oxigênio” explora como o corpo contemporâneo pode se transformar em lugar de potência através do trabalho de 24 artistas, seis deles indicados ao Prêmio PIPA. Já “Miss Natural e outras pinturas” individual da indicada ao Prêmio PIPA 2017 Ana Prata, apresenta cerca de 20 pinturas à óleo.

0

Pina propõe discussão sobre fotografia a partir do próprio acervo em “Antilogias”

(São Paulo, SP) A ideia era, de um lado, contar os percursos da história do acervo fotográfico da Pinacoteca de São Paulo. De outro, propor uma abordagem mais livre, sem cronologias, sobre a produção artística contemporânea. O resultado? A exposição “Antilogias: O fotográfico na Pinacoteca”, que estreou na Pinacoteca de São Paulo (Pina Luz) nesse sábado, 20 de maio, exibindo obras de 60 artistas – entre eles, sete indicados ao Prêmio PIPA.

Últimos dias | “Tcharafna”, mostra individual de Gui Mohallem com curadoria de Paulo Miyada

(Rio de Janeiro, RJ) A palavra “tcharafna” está relacionada à honra, sendo que a tradução literal seria “Estamos honrados”. A presença de sentimentos profundos dentro de um universo cotidiano e corriqueiro se reflete nesses trabalhos de Mohallem, marcados pelo sangue, símbolo, ao mesmo tempo, dos laços familiares e da violência. Nessa exposição, o artista mineiro mescla um conjunto de vídeos e fotografias provenientes do imenso acervo de imagens coletadas ao longo de sua estadia na vila Fakiha, local de origem de sua família, no nordeste libanês.

Bate-papo com Paulo Miyada e Gui Mohallem sobre a mostra “Tcharafna”

(Rio de Janeiro, RJ) A série exibida na mostra aborda, ao mesmo tempo, questões relativas a conflitos históricos e fortes traços de uma cultura local. 
“Nessa etapa de minha pesquisa, busco uma relação não idealizada com o outro”, explica o artista. “Tcharafna” dá sequência à série “Welcome Home”, tendo nesta um ponto de partida para uma nova busca. “Após a experiência da série ‘Welcome Home’, procurei encontrar um caminho novo, mais complexo, em que o lugar de pertencimento não é visto como um paraíso.

“Tcharafna”, mostra de Gui Mohallem com curadoria de Paulo Miyada

(Rio de Janeiro, RJ) A série exibida na mostra aborda, ao mesmo tempo, questões relativas a conflitos históricos e fortes traços de uma cultura local. 
“Nessa etapa de minha pesquisa, busco uma relação não idealizada com o outro”, explica o artista. “Tcharafna” dá sequência à série “Welcome Home”, tendo nesta um ponto de partida para uma nova busca. “Após a experiência da série ‘Welcome Home’, procurei encontrar um caminho novo, mais complexo, em que o lugar de pertencimento não é visto como um paraíso. Depois de encontrar um lugar para chamar de casa num santuário pagão, conquistei o chão para tomar o passo mais importante: o de investigar as raízes culturais da família”, analisa Mohallem.
O título da série atual é um termo de cumprimento similar a quando dizemos “Prazer em conhecê-lo”.

Encerramento na Luciana Caravello Arte Contemporânea

A exposição apresenta trabalhos de 28 artistas representados pela galeria.
Entre eles, estão Afonso Tostes, Alexandre Mazza, Bruno Miguel, Daniel Lannes, Danielle Carcav, Gisele Camargo, Luciano Zanette, Luiz Hermano, Marcelo Solá e Wagner Malta Tavares.
A mostra está em cartaz somente até dia 17 de julho.

Coletiva na Luciana Caravello

Mostra apresenta trabalhos dos 28 artistas representados pela galeria carioca.
Com entrada franca, a exposição traz para Ipanema trabalhos de Afonso Tostes, Alexandre Mazza, Bruno Miguel, Daniel Lannes, Danielle Carcav, Gisele Camargo, Luciano Zanette, Luiz Hermano, Marcelo Solá e Wagner Malta Tavares entre outros.

Exposição coletiva em Ipanema

A exposição “Acervo Geral” conta com trabalhos de Afonso Tostes, Alexandre Mazza, Bruno Miguel, Daniel Lannes, Danielle Carcav, Gisele Camargo, Luciano Zanette, Luiz Hermano, Marcelo Solá e Wagner Malta Tavares, entre outros.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA