Tagged Germano Dushá

0

Encontro ocorrido há 17 anos inspira nova individual de Joana Cesar

(Rio de Janeiro, RJ) Um encontro da artista Joana Cesar com um morador de rua em 2000 foi tão marcante que inspirou hoje, 17 anos depois, a exposição “A ponte (onde ele disse que eu não posso ir)”. A individual, que abriu ontem na Galeria Athena Contemporânea, apresenta colagens, fotografias e vídeos recentes e antigas da indicada ao Prêmio PIPA 2015.

0

14 artistas participam de “Um piano na selva”, em Belo Horizonte

(Belo Horizonte, MG) Se Fitzcarraldo, obra de Werner Herzog lançada em 1982, pudesse ser resumida em uma imagem, é possível que ela consistisse naquela do piano perdido em meio a selva – uma ideia absolutamente fora do lugar. A imagem dá nome à coletiva “Um Piano na Selva”, que abre na Periscópio Arte Contemporânea neste sábado, 11 de março. Com curadoria de Germano Dushá, a exposição conta a participação de 14 artistas, sete deles já indicados ao Prêmio PIPA: Daniel Steegmann Mangrané, Daniel de Paula, Deyson Gilbert, Lais Myrrha, Pedro Motta, Rafael RG e Rodrigo Braga.






0

Passado e presente se articulam na coletiva “Deus está solto!”

(São Paulo, SP) Um grito histórico, ainda que esquecido, dá nome à coletiva que é inaugurada na Galeria Jaqueline Martins neste fim de semana. Com curadoria de Germano Dushá, a exposição “Deus está solto!” (frase pronunciada por Caetano Veloso em 1968) se lança sobre dois diferentes contextos políticos nacionais, os anos da ditadura e o presente, para investigar nuances do imaginário social do Brasil.






0

Projeto “Novas Poéticas” expõe trabalhos de 23 artistas

(Curitiba, PR) O projeto “Novas Poéticas” abre na próxima sexta-feira, 25 de novembro, sua terceira exposição, dessa vez na Fundação Museu do Futuro. A mostra apresenta trabalhos de 23 artistas – entre eles, Ingrid Bittar, indicada ao Prêmio PIPA – , selecionados através de uma convocatória lançada em junho por Germano Dushá, Pollyana Quintella e Guilherme Gutman. A exposição comporta linguagens diversas: tendências formalistas, aspirações sócio-políticas, pesquisas de si, da paisagem, do entorno, da matéria e suas qualidades, da tecnologia.






0

Luísa Nóbrega, Maurício Ianês e Pontogor participam de coletiva com curadoria de Germano Dushá

(Rio de Janeiro, RJ) O projeto – cujo título é formado pela combinação de grafismo e onomatopéia – gira em torno da ideia de um movimento de pequena retração e forte impulso, reunindo trabalhos que, de diferentes maneiras, potencialmente o performam. A partir de cada ação, pensa-se a noção de gesto e sua relação com a ordem da estética, da ética e da política.






O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA