Tagged Galeria Vermelho

0

Últimos dias | “Escritexpográfica”, individual de Fabio Morais

(São Paulo, SP) Indicado em 2012 e 2013 ao Prêmio PIPA, o paulista Fabio Morais encerra sua sexta individual na Galeria Vermelho neste sábado de Carnaval, 25 de fevereiro. Guiada pelo leitmotiv de Morais, a pesquisa sobre a escrita para além do universo da literatura e do texto, “Escritexpográfica” utiliza-se da apropriação, recomposição e recontextualização de imagens e textos para criar um olhar analítico sobre a conjuntura política atual.

0

Fabio Morais investiga conexões entre escrita, imagem e política em “Escritexpográfica”

(São Paulo, SP) Indicado em 2012 e 2013 ao Prêmio PIPA, o paulista Fabio Morais inaugurou nessa semana a sua sexta individual na Galeria Vermelho. Guiada pelo leitmotiv de Morais, a pesquisa sobre a escrita para além do universo da literatura e do texto, “Escritexpográfica” utiliza-se da apropriação, recomposição e recontextualização de imagens e textos para criar um olhar analítico sobre a conjuntura política atual.

0

Aberta a convocatória para a mostra “Verbo”, de performances artísticas

(São Paulo, SP) A mostra “Verbo”, fundada pela Galeria Vermelho em 2005 em busca de um espaço para promover a discutir a performance artística no Brasil, abriu sua convocatória para artistas. Aqueles que se inscreverem podem enviar até 3 projetos de performances inéditas ou já apresentadas, e a seleção de projetos será realizada por Marcos Gallon, diretor artístico da mostra, Thereza Farkas, diretora do Videobrasil, e pela artista Carolina Mendonça.

0

“Empena Cega”, livro sobre a obra de Marcelo Cidade

(São Paulo, SP) “Marcelo Cidade faz parte de uma geração de artistas que emergiu no circuito com uma vitalidade muito forte. Em seu caso, particularmente, o trabalho começou a partir de uma vivência intensa no ambiente urbano de São Paulo, devido a ligação com grupos de skatistas e pichadores. Mais tarde, seu trabalho se desdobra numa investigação sobre as possibilidades de se fazer arte entre o espaço público da cidade e o espaço privado (ou semi-público) da galeria ou do museu. Esses detalhes não poderiam ficar de fora do livro”, explica Kiki Mazzucchelli.

0

“Nulo ou Em Branco”, individual de Marcelo Cidade

(São Pulo, SP) Cidade utilizou as tradicionais cabines de votação brasileiras para elaborar a obra que da titulo a exposição. Construída a partir de cortes e dobras em folhas de papelão, tal e qual as cabines oficiais, a cabine de Cidade foi revestida em cimento, formando uma espécie de “bunker” para o eleitor realizar sua escolha em segredo

0

Em breve l Art Weekend São Paulo 2016

(São Paulo, SP) Em comemoração à 32ª Bienal de São Paulo, a edição de estreia do Art Weekend São Paulo precede a semana do já renomado evento em tom celebrativo. Mais de 30 galerias vão estender seu horário de funcionamento e acolher uma agenda de aberturas, coquetéis e visitas guiadas, durante a sexta, o sábado e o domingo.

0

Leticia Ramos lança livro sobre o projeto “Vostok”

(São Paulo, SP) Em 2012 a artista Leticia Ramos é surpreendida pela notícia que a base cientifica russa VOSTOK localizada na Antártida conseguiu retirar amostras de água de um lago localizado 4 km abaixo do gelo; “cápsulas do tempo” do período em que o continente antártico começou a se congelar. É deste fato real que surge a inspiração para o a criação do projeto VOSTOK agora reunido em filme , disco e livro .

0

Jonathas de Andrade apresenta curta-metragem e instalação a partir do dia 11

(São Paulo, SP) Jonathas de Andrade ocupa a sala antonio – o cinema da Galeria Vermelho – com o curta-metragem “O Caseiro” (2016) que propõe um diálogo com o filme de 1959, “O Mestre de Apipucos”, de Joaquim Pedro de Andrade e exibe a instalação “Suar a Camisa” (2014), vista pela primeira vez em São Paulo. Em contato direto com trabalhadores pelas ruas do Recife, de Andrade negociou, trocou e comprou cerca de 120 camisas suadas de trabalhadores da cidade ao final de um dia de trabalho.

0

Gisela Motta e Leandro Lima voltam a apresentar “Controle Remoto”

(São Paulo, SP) Na instalação, 30 casas de passarinhos, moldadas e dispostas seguindo um desenho de bairro residencial popular brasileiro – contendo em cada casa um dispositivo que emula o estimulo de um aparelho de televisão – apresentam seleções de trechos sonoros variados de programas que foram ao ar nos últimos 30 anos na televisão aberta brasileira, misturando entretenimento rápido com grandes acontecimentos históricos e políticos.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA