Tagged Galeria Mercedes Viegas

0

Conversa sobre a coletiva “Rosa” acontece nesta quarta-feira, 21 de dezembro

(Rio de Janeiro, RJ) A Galeria Mercedes Viegas é palco, na próxima quarta-feira, dia 21 de dezembro, de uma conversa do público com a curadora Gabriela Davies sobre a coletiva “Rosa”, em cartaz no espaço até 04 de fevereiro do ano que vem. A exposição, que problematiza o senso comum sobre a cor rosa, apresenta obras de 12 artistas, cinco deles já indicados ao Prêmio PIPA: Antonio Bokel, Duda Moraes, Elisa Bracher, Elvis Almeida, Frida Baranek, Gustavo Speridião, Luiz D’Orey, Luiz Monken, Marcia Thompson, Raphael Couto, Regina de Paula e Vânia Mignone.

0

A (outra) cor rosa | 12 artistas problematizam o tom em coletiva

(Rio de Janeiro, RJ) “Está na hora de reavaliarmos o rosa.” É essa a proposta da curadora Gabriela Davies na exposição “Rosa”, que inaugura na próxima terça-feira na Galeria Mercedes Viegas. Última do ano, a coletiva apresenta trabalhos em diferentes mídias e formatos de 12 artistas representados pela galeria, entre eles, o finalista ao Prêmio PIPA 2016 Gustavo Speridião. A mostra ultrapassa, assim, a questão cromática para discutir a principal metáfora da cor, cantada por Edith Piaf: a vida através de lentes cor-de-rosa.

0

Últimos dias | “La Nature d’Or”, individual de Antonio Bokel

(Rio de Janeiro, RJ) Com curadoria de Mario Gioia, a exposição marca uma nova fase de Bokel. “Numa era de circulação maximizada de quase tudo que pudermos imaginar, o artista elege novos vetores na produção pictórica – esta nunca pura, em constante elo com o desenho, o tridimensional, a colagem e a gravura. Um deles é a superfície da madeira naval, a mais sóbria e ‘isenta’ possível”, afirma o curador

0

Antonio Bokel lança nova série de gravuras em individual

(Rio de Janeiro, RJ) Na próxima quinta, além de uma conversa com Antonio Bokel, o curador Mario Gioia e João Sánchez, o artista apresenta uma nova série de gravuras como parte da individual “La Nature d’Or”. A exposição retrata a busca pelo que há de mais profundo, pela verdade do artista e por sua essência.

0

“La Nature d’Or”, individual de Antonio Bokel

(Rio de Janeiro, RJ) “La Nature d’Or” retrata a busca pelo que há de mais profundo, pela verdade do artista e por sua essência, “essa pureza que perdemos com as adversidades da vida, mas que todos nós temos nas camadas mais internas, por trás de todas as máscaras e armaduras”, garante Antonio.

0

Antonio Bokel abre exposição individual na próxima semana

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição marca uma nova fase de Bokel. “La Nature d’Or” retrata a busca pelo que há de mais profundo, pela verdade do artista e por sua essência, “essa pureza que perdemos com as adversidades da vida, mas que todos nós temos nas camadas mais internas, por trás de todas as máscaras e armaduras”, explica o artista. A influência urbana, que sempre esteve presente na obra de Bokel, permanece. A palavra, usada como artifício desde que o artista conheceu a poesia concreta de Augusto de Campos, também.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA